Criança

Tchau, orelha de abano!

Procedimento simples acaba com o problema e não deixa marcas nos pequenos

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Ficar sem prender os cabelos ou usar bonés e toucas para esconder as orelhas é uma situação comum para os pequenos que sofrem com as orelhas mais afastadas do crânio, as chamadas orelhas de abano. Sem causa aparente, que não uma característica da pessoa, o problema pode trazer traumas. Apelidos e comentários se tornam rotina.

Confira o relato da nossa repórter Nivia de Souza, que fez o procedimento aos 10 anos

Apesar de parecer um problema de difícil solução, o procedimento para corrigir as orelhas afastadas é bastante simples e pode ser feito ainda durante os primeiros anos de vida. A criança deve ser encaminhada para a otoplastia, nome técnico da cirurgia corretiva, depois de consulta e avaliação médica. O procedimento é indicado para crianças com mais de seis anos. Nesta idade, 90% da orelha está formada. A cirurgia não interfere na audição.

Anúncio

FECHAR

Como funciona a otoplastia?

Após anestesia local, é feito um corte de cerca de três a quatro centímetros no encontro entre a orelha e a cabeça. A parte externa da orelha, chamada de concha auricular, é descolada e colocada mais próxima à cabeça. A sutura é feita atrás da orelha, com pontos que são absorvidos naturalmente pelo corpo. A cicatriz resultante é imperceptível. Todo o procedimento leva cerca de uma hora e meia para os dois lados.

A alta depende da capacidade de recuperação de cada criança, mas o pós-operatório é tranquilo, desde sejam seguidas recomendações como o uso de touca durante a noite para evitar traumatismos logo após o procedimento e de uma faixa elástica (ou de tecido como a usada pelos tenistas) de 15 a 45 dias após a cirurgia.

Deve-se também evitar exercícios físicos intensos e exposição ao sol por 30 dias, não dormir de lado e não abusar dos analgésicos além dos recomendados pelo médico. Os primeiros resultados aparecem oito dias depois da cirurgia, quando são retirados os curativos iniciais. Em média um mês após a otoplastia a orelha apresenta aspecto normal, mas a recuperação completa pode levar até seis meses.

Consultoria: Mauro André Arguello é cirurgião plástico

Pais&Filhos TV