Criança

Sem estresse: Saiba como preparar seu filho para voltar à rotina escolar

Não precisa se descabelar, nem criar crise na volta às aulas

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

escola

(Foto: Shutterstock)

Dormir tarde, não ter horário para acordar e brincar até cansar são coisas que as crianças adoram fazer nas férias. E é difícil fazer o filho se acostumar de novo com a rotina da escola. Para ajudar nessa readaptação, nós conversamos com a professora Luciene Pedro, coordenadora do curso de Pedagogia e Psicopedagogia do Centro Universitário São Camilo, filha de Amélia e Avelino. Ela deu dicas de como tornar essa transição mais fácil.
“A gente sabe que nas férias há uma maior flexibilidade de horários. Caso tenha acontecido das crianças ficarem acordadas até mais tarde e dormirem até mais tarde, é importante na última semana de férias voltar à rotina normal”, aconselha Luciene. Nessa última semana, faça seu filho se acostumar com o horário do banho, almoço e, principalmente, a hora de ir para a cama.
Outra coisa que pode ajudar a preparar a criança para o retorno às aulas é criar expectativas positivas em relação ao momento de voltar a estudar. “Você pode envolver seu filho na compra dos materiais, do uniforme, na organização dos lápis e cadernos, assim como outras atividades que estimulem a vontade dele de retornar à escola”, explica Luciene. Segundo a especialista, os pais precisam evitar falar coisas negativas sobre os estudos, como “não vai ter mais moleza” ou “acabou a farra de dormir e acordar tarde”. Isso desestimula!
É claro que pode acontecer do seu filho apresentar certa resistência, ele pode chorar e até mesmo fazer birra. Mas qual a melhor forma de contornar essa situação? A professora recomenda que haja uma conversa com a criança para tentar identificar o porquê desse tipo de reação.
O motivo dele não querer ir à escola nem sempre é só birra. É comum os pais encherem a agenda dos filhos de atividades extracurriculares, visando uma educação de qualidade. Entretanto, às vezes, isso pode sobrecarregar a criança. “A retomada da rotina depois das férias não pode implicar em não ter mais espaço para o descanso e brincadeira”, afirma Luciene. Criança precisa aprender, mas também precisa se divertir.

Atenção dos pais
Os pais devem conversar com a escola e ficarem atentos a qualquer indício de bullying. “Os filhos não costumam contar o que está acontecendo, o mesmo ocorre quando há dificuldade de aprendizado”, comenta a especialista.
Normalmente, as crianças têm dificuldade de expressar o que sentem. Se, mesmo depois de conversar com a escola, for difícil encontrar a causa e essa resistência permanecer, os pais podem procurar o auxílio de um profissional, como um psicólogo. “O importante é enfrentar o desafio e não ceder, simplesmente, ao desejo da criança em faltar à aula”, recomenda a pedagoga.

*Por Jessica dos Anjos, filha de Adriana e Marcelo

Anúncio

FECHAR

Leia também:

Volta às aulas: fique de olho no peso da mochila do seu filho!

Volta às aulas: Fique atento aos problemas de visão nas crianças

Cuidado com as doenças na volta às aulas

Pais&Filhos TV