Criança

Passar protetor solar

Um passo a passo para você evitar as queimaduras nos pequenos

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Lugar de passar protetor solar é na sombra, bem antes de pisar na areia da praia. E isso não vale só para litoral e clube, não. Se você vai levar seu filho para um passeio ao ar livre, filtro nele, sem desculpa. Mesmo sabendo, muita gente descuida. Pesquisa da Sociedade Brasileira de Dermatologia mostrou que 69,6% dos brasileiros não usam nenhum tipo de proteção solar.

Outro estudo, feito nos Estados Unidos, revela que, depois que a criança completa 1 ano, os pais relaxam mesmo. Não pode: o uso do protetor desde cedo e até os 18 anos reduz em até 85% o risco de câncer de pele. Então leve o protetor para onde for e lambuze bem o seu filhote. Mesmo assim, não se esqueça: sol só até as 10h e depois das 16h. Na praia ou clube, mantenha as crianças sob o guarda-sol o quanto der.

1. Cerca de meia hora antes de sair para a piscina ou praia, ainda dentro de casa, tire a roupa do seu filho.

Anúncio

FECHAR

2. Ponha uma porção generosa do protetor na mão e aplique em toda a área do corpo que ficará exposta ao sol.  A pele deve estar sequinha antes da aplicação.

3. Você pode começar pelo rosto, não esquecendo nariz e orelhas.
Os filtros coloridos ajudam a não deixar nenhum centímetro sem proteção.

4. Em seguida, aplique o produto no pescoço, nas costas, nos ombros, no peito e na barriga.

5. Não se esqueça das
laterais do corpo e das mãos, que também se queimam.

6. Por último, aplique o protetor nas pernas, tanto na parte da frente quanto na de trás e não deixe o peito do pé de fora.

7. Coloque um chapéu para proteger a cabeça e o rosto. Os bebês têm pouco cabelo e o couro cabeludo é muito sensível. Reaplique o protetor a cada duas horas e sempre que entrar na água, depois de secar a pele.

Proteja seu filho
– Até 6 meses: nada de praia para ele. Deixe-o na sombra.
– Acima de 6 meses: de 15 a 30 minutos no sol, sempre com protetor.
– A partir de 1 ano: pode ficar de 30 a 45 minutos, com protetor.
– Tipo de filtro: especial para bebês (geralmente de 6 meses a 2 anos) e para crianças (a partir de 2), com fator 30 no mínimo. Não use seu filtro neles. Protetores de adultos têm mais substâncias químicas e podem causar irritação.
– Guarda-sol: de lona ou algodão. Os de náilon deixam passar até 95% dos raios ultravioleta.

Em caso de excesso
Em casos mais leves, banho de maisena com água e loções calmantes aliviam. Se seu filho estiver muito vermelho e com febre, ligue para o pediatra, e, se não conseguir contactá-lo, leve-o ao pronto-socorro.

Consultoria: Dra. Selma Cérnea, dermatologista e coordenadora da Campanha contra o Câncer de Pele da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Pais&Filhos TV