Criança

Na boca não! Você sabe o que fazer se o seu filho engolir um objeto?

Precisamos ficar atentos com todas as peças e brinquedos pequenos

Isabela Kalil de Lima

Isabela Kalil de Lima ,Filha de Kátia e Fabio

engolir-objetos

(Foto: Shutterstock)

Às vezes, parece que as crianças têm imã na boca. Tudo o que pegam querem explorar e sentir o sabor, a textura, a temperatura. Isso é mais comum entre 1 ano e meio a 2 anos porque estão na fase oral. “Querem explorar o mundo e experimentar sensações. Tudo é levado à boca, desde a mão até os brinquedos pois é uma área muito sensível”, explica a pediatra Thalita Feitosa.

A fase é importante pelas descobertas, mas precisamos ficar muito atentos porque o risco das crianças engolirem objetos é grande. Pilhas e baterias de brinquedo podem ser extremamente tóxicos. “Outros itens podem causar obstruções ou até perfurar o intestino, caso sejam pontiagudos. Há ainda o risco das peças irem para a via aérea da criança, causando obstrução e dificuldade para respirar”, alerta a pediatra.

Para que não ocorram acidentes é essencial ficar de olho em todos os objetos que rodeiam a criança. “Preste muita atenção se os brinquedos possuem travas de segurança para o compartimento de pilhas e baterias, se desmontam em peças pequenas e a indicação de faixa etária na embalagem do produto”, alerta Thalita. E não são só os brinquedos que podem oferecer perigo. Colares e pulseiras também podem atrair a atenção dos pequenos e serem levados à boca.

Anúncio

FECHAR
gisele e filha com colar

(Foto: Reprodução Instagram @gisele)

Outra recomendação da pediatra é não deixar a criança brincar sem supervisão de adultos, principalmente com objetos quebrados. Caso algum brinquedo estrague, retire todas as partes quebradas de perto. A atenção deve ser redobrada até os 5 anos de idade porque mesmo não estando mais na fase oral, coisas perigosas podem ser levadas a boca por curiosidade.

Se apesar de todos esses cuidados você notar que seu filho está com um objeto na boca, não se desespere. Fique calmo para não assustá-lo e peça  para ele tirar da boca. “Evite colocar a mão na boca para explorar e achar o objeto sem vê-lo. Isso pode empurrar o objeto para o fundo e causar um engasgo grave com obstrução da via aérea da criança”, avisa a pediatra.

Caso o objeto seja engolido, você deve procurar saber o que a criança engoliu. Fique ligado em todos os sinais e recorra a uma avaliação médica no pronto atendimento.

Leia também:

O que fazer quando seu filho coloca objetos no nariz e no ouvido

Saiba o que fazer com seu filho em caso de acidentes domésticos

20 coisas pra saber ao levar seu filho ao pronto-socorro