Criança

Inimigo bisfenol

Estudo associa substância à obesidade

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

19/09/2012

A presença do bisfenol A – substância encontrada no plástico de garrafas e de embalagens de alimentos – no corpo de crianças e adolescentes está relacionada a um maior risco de obesidade, de acordo com dados da pesquisa publicada no Journal of The American Medical Association (JAMA). O estudo americano foi realizado com 2.838 pessoas de 6 a 19 anos, por meio de teste de urina para medir o bisfenol. No grupo com menor concentração da substância na urina, havia 10,3% de crianças e adolescentes obesos. Entre aqueles com maior quantidade dela, 22,3% tinham obesidade.

Especialistas afirmam que as principais causas do aumento de peso continuam sendo a falta de atividades físicas e a má alimentação. Porém, como a obesidade está aumentando mais do que o esperado, eles propõem que algumas substâncias químicas, a exemplo do bisfenol, poderiam provocar o aumento do tecido adiposo. Considera-se também a hipótese de que crianças obesas consumam mais produtos como refrigerantes e enlatados, que contêm bisfenol em suas embalagens.Essa é a primeira pesquisa em crianças e jovens para avaliar a hipótese dos pesquisadores. Em 2011, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu a fabricação e importação de mamadeiras que contenham bisfenol.

Anúncio

FECHAR

Pais&Filhos TV