Criança

Escolas Municipais de São Paulo terão aulas sobre direitos humanos

Temas como bullying, falta de solidariedade, homofobia, excesso de autoritarismo por parte dos professores serão abordados

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

A prefeitura de São Paulo lançou, em parceria com o Instituto Vladimir Herzog, lançou um projeto pedagógico chamado Respeitar é Preciso para abordar questões relacionadas aos direitos humanos com professores e alunos da rede municipal. 

Para tratar de questões como bullying, falta de solidariedade com os colegas, homofobia, excesso de autoritarismo por parte dos professores e outras questões relacionadas ao assunto, foram criados cinco livros, com atividades para serem feitas entre os adultos das escolas e os alunos. 

O primeiro volume é focado na familiarização de educadores, funcionários e pais. Os outros livros  complementam e aprofundam quatro temas: democracia na escola; igualdade e discriminação; respeito e humilhação; e sujeitos de direito.

Anúncio

FECHAR

Todo o conteúdo foi elaborado pela instituição e contou com a colaboração de 650 educadores da rede municipal de São Paulo. Neste ano os livros serão usados para a formação de novos educadores e, a partir do ano que vem, o projeto será aplicado em 20 escolas municipais paulistanas de educação infantil e ensino fundamental, mas a ideia é ampliar cada vez mais a ação e ter os diretos humanos como orientadores do dia-a-dia das escolas.Segundo a instituição, a intenção é estabelecer uma relação de respeito mútuo nas escolas e adotar como base valores que dão suporte aos direitos humanos, como justiça, solidariedade e dignidade humana.

Pais&Filhos TV