Criança

Chega de lencinho

No inverno, as doenças respiratórias são mais frequentes

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Com a chegada do inverno, as doenças respiratórias aparecem com mais freqüência. Saiba como diferenciar cada uma delas e como tratar

Por Marianna Perri, filha de Rita e José

Anúncio

FECHAR

Dia 21 de junho não marca apenas o começo do inverno, como também é o dia nacional de combate à asma, doença pulmonar crônica e genética. Mesmo ganhando um dia apenas para ela, a doença não é a única cujos casos aumentam nesta época do ano.

Além da rinite, que caminha lado a lado com a asma, as crises de bronquite e sinusite, além das gripes e resfriados, ganham espaço, levando muitas crianças e adultos para os prontos-socorros em busca de nebulizações e inalações.

Por isso, preparamos um guia com os principais sintomas e alternativas para os pais ajudarem os pequenos a respirar durante uma crise.

Asma: os principais sintomas da doença são tosse, dispneia (falta de ar), chiado e dor no peito. O tratamento é preventivo e, quando necessário, o médico pode receitar medicação para o controle das crises.

Saiba mais sobre a asma

Rinite alérgica: é desencadeada após o contato com poeira, mofo, cheiros fortes, produtos químicos, cigarro ou mudanças de temperatura e umidade. Os principais sintomas são coriza, espirros, coceira no nariz e obstrução nasal.

Bronquite: tem as mesmas características da asma, sendo uma inflamação dos brônquios e bronquíolos, que dificulta a passagem do ar, produzindo chiado, tosse e produção de secreção.

[!page]

Sinusite: é a inflamação das vias respiratórias superiores, os seios paranasais, desencadeada por uma infecção causada por vírus, bactéria, fungos, alergia ou inalação de poluentes. Os principais sintomas são dores no rosto, coriza e até febre.

Gripe: mais grave do que um resfriado, as gripes são causados pelos vírus influenza. Aparece de repente e causa cansaço extremo, febre alta por mais de dois dias, dores no corpo, na cabeça e na garganta e coriza.

Resfriado: também causado por vírus, os resfriados causam os mesmo sintomas, por menos tempo. É comum adultos e crianças terem mais de um resfriado por ano, com coriza e dores no corpo.

Pneumonia: é causa por infecções virais, bacterianas ou alérgicas, que atacam o aparelho respiratório superior. Com a inflamação, os pulmões ficam cheios de líquido e pus, dificultando a circulação do oxigênio. A doença gera falta de ar, febre alta, tosse com dores no peito e catarro.

Caso seu filho apresente uma crise respiratória neste inverno, busque um acompanhamento médico adequado para identificar e tratar as doenças.

Também evite o contato dos pequenos com a fumaça de cigarro, reforce a hidratação, utilize soro fisiológico para umedecer as narinas e mantenha o ambiente limpo e sem poeira.

No quarto da criança, encape os travesseiros e mantenha os bichos de pelúcia em sacos plásticos. Lave as roupas que estão guardadas por muito tempo e as exponha no sol. Se seu filho já teve crise alérgica, evite o uso de roupas de lã.

As inflamações respiratórias virais podem causar alterações pulmonares e provocar bronquiectasia (distorção dos brônquios) ou até uma Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica.

Consultoria: Maria Alenita de Oliveira, mãe de André, é pneumologista da Beneficência Portuguesa de São Paulo

Pais&Filhos TV