Criança

Batendo os dentes

Crianças rangem os dentes por vários motivos como estresse e alimentação inadequada; saiba mais sobre tal hábito

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Muita gente acha que ranger os dentes é “coisa de adulto”, mas não é: crianças (de qualquer idade) podem criar este hábito por diversos motivos e sofrer consequências distintas, necessitando de tratamento odontológico, médico e psicológico.

De acordo com a dentista especialista em Ortopedia Funcional dos Maxilares e em Ortodontia, Dra. Fabíola Bernardeli Lanfredi, filha de Wagner e Eliana, existem vários fatores que podem estar relacionados ao ranger de dentes em crianças e podem se apresentar isolados ou associados uns aos outros. Dentre eles:

  1. Oclusais, como alterações ou interferências no encaixe dos dentes;
  2. Sistêmicos, como em crianças com alergias respiratórias ou deficiência nutricional;
  3. Fatores hereditários;
  4. Hábitos alimentares inadequados, muitas vezes relacionados à falta de estimulação na função mastigatória (quando a criança não mastiga alimentos consistentes e fibrosos);  
  5. E fatores emocionais e psicológicos.  

Segundo a especialista, os fatores emocionais estão entre os mais importantes, e são relacionados ao estresse, à pressão sofrida pelas crianças com muitas atividades escolares, a problemas familiares, e por fatores de ansiedade e hiperatividade.  Apesar de ser um hábito negativo, o “ranger dos dentes em crianças até os 6 anos pode ser considerado uma necessidade natural do organismo, desde que não esteja causando dores ou desgastes excessivos dos dentes”, afirma Dra. Fabíola.

Anúncio

FECHAR

“Comendo pedrinhas”

Os sintomas mais comuns são o barulho do ranger dos dentes, a que os pais relatam parecer que a criança está “comendo pedrinhas” e os desgastes dentais mais severos, que podem ser observados pelos pais ou familiares. Mas, há sintomas mais que não são tão facilmente relacionados ao ranger de dentes como a sensibilidade dentária (devido ao desgaste do esmalte), cansaços nos músculos da face e ombros, dores articulares (semelhantes a dores no ouvido) e dores de cabeça ou coluna cervical. É por isso que, quando algum ou alguns desses sintomas forem percebidos, o ideal é que a criança seja levada ao dentista especialista em Ortopedia Funcional dos Maxilares ou Ortodontia, para que ele avalie o problema e possa encaminhar tratamento ou indicar outros profissionais necessários. Fabíola explica que há diversos tipos de tratamento, já que o problema pode abranger tanto aspectos fisiológicos como emocionais. Por isso, o especialista terá de avaliar a criança para poder resolver o problema. 

Segundo ela, quando a causa é de origem dental, serão feitos ajustes ou se utilizarão aparelhos dentários removíveis ou as chamadas Pistas Diretas Planas. Aquelas placas de mordida para uso noturno utilizadas por adultos não são indicadas no tratamento infantil, pois interferem no crescimento natural da arcada dentária.

Mas, muitas vezes, a criança necessita de um maior apoio emocional familiar e avaliação psicológica, médica e/ou fonoaudiológica. Fabíola aponta os estímulos para atividades esportivas e de laser como bons tratamentos para a ansiedade e estresse que causam o ranger de dentes. “É importante um ambiente tranquilo antes de as crianças dormirem. Além disso, é essencial que os pais ofereçam alimentos fibrosos, para que possam desenvolver uma mastigação vigorosa e eficiente, e programar a rotina diária das crianças de maneira que tenham tempo de brincar”, lembra.

Outras dores

Quando a criança range os dentes algumas consequências desconfortáveis podem aparecer em todo o corpo, entre elas a sensibilidade dentária (pois perdem o esmalte dos dentes), alteração na mordida, diminuição da qualidade de sono e  desconfortos musculares e articulares. Em casos mais graves, quando o problema persiste até a fase adulta, pode acontecer algumas cirurgias para corrigir os danos causados pelo hábito.  

 

Consultoria: Dra. Fabíola Bernardeli Lanfredi, da Clínica Lanfredi, é graduada pela USP e especialista em Ortopedia Funcional dos Maxilares e em Ortodontia, filha de Wagner e Eliana (www.clinicalanfredi.com.br)