Criança

Um cantinho de brincar para seu filho

Três soluções diferentes para o canto de brincar, um espaço para crianças chamarem de seu.

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Pode ser um lado da sala, o antigo quarto de bebê ou até uma varanda. O que criança precisa é de um canto para chamar de seu. Escolhemos três soluções diferentes para o canto de brincar.

Confira aqui três soluções interessantes que a Pais & Filhos divide com você!

Anúncio

FECHAR

1. O quarto de Georgia e Sebastian

Os irmãos Georgia, 4 anos e Sebastian, de 1, dormem juntos em um quarto do apartamento, para poder ter o outro só para brincar. “Mais tarde, quando crescerem, podem ter cada um seu quarto” explica a mãe Tammy. Ela preferiu deixar o quarto como uma tela branca, onde o colorido dos brinquedos fizesse a decoração. Os dois adoram brincar na mini cozinha de madeira, imitando a mãe, que faz doces e decoração para festas. Eles inventam temas, o nome dos clientes e preparam as “encomendas” de massinha na mesinha Teo, do designer Fernando Jaeger.
“O chão do apartamento todo é de madeira pintada de branco, por isso não gosto de brincadeira de tinta pela casa. Mas no quarto de brincar é tudo liberado.”
2. A sala do Benjamin
O destaque do quarto de brincar do Benjamin, de 4 anos, é a floresta na parede, pintada pelo seu padrinho, o artista plástico Rodrigo Bueno (www.mataadentro.com.br).  À medida em que o menino cresce ela se transforma. “Ele adora avião, então o padrinho pintou um para ele. Na última visita do padrinho, pintaram juntos o Relâmpago MacQueen atrás da porta” conta a mãe, Clarisse. A poltrona foi comprada no Lar Escola São Francisco e reformada, o sofá é a antiga cama de solteiro do tio do menino, com almofadas da antiga loja Garimpo Fuxique.
“Sempre que o padrinho do Benjamin vem visitar, já traz logo pincel e tinta, porque sabe que vai começar a brincadeira.”
3. A varanda de Lorena e Manuela
Ana Paula transformou a longa varanda do apartamento, que tem de um dos lados uma churrasqueira, em quintal de brincadeiras para as filhas Lorena, de 6 anos, e Manuela, de 4. Depois de uma boa pesquisa na internet, acabou mandando fazer em um marceneiro uma casinha de madeira que se encaixasse no terraço, que fica em frente da sala de estar. “Me preocupei em colocar uma casinha de madeira, pintada, e não uma pronta de plástico, porque ela fica bem à vista”, conta a mãe. Nas malas de viagem, da Parangolé, as meninas guardam fantasias e fantoches, que levam para o quarto nos dias mais frios.