Criança

Ai meu dente!

O que fazer quando acontecem acidentes com o dente de leite

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

A gente sabe que crianças não param quietas e é muito comum – ainda mais agora no verão – elas caírem de boca no chão ou baterem nas bordas das piscinas. Às vezes, uma batida no dente de leite parece não ser nada e logo vai passar, mas é importante ficar de olho. Uma lesão mais grave pode comprometer o desenvolvimento dos futuros dentes permanentes e a atitude dos pais na hora do socorro faz toda a diferença.

A ortodontista Eloisa Soares Ueno, mãe de Betina e Lorena, explica que, se seu filho machucar os dentes, a primeira coisa a fazer é lavar a boca com água corrente e observar se o dente sofreu alguma lesão. Podem ocorrer três situações diferentes: o dente entrar na gengiva, o que é chamado de intrusão, o dente fraturar e quebrar um pedaço, ou avulsionar, ou seja, cair inteiro. O ideal é procurar um especialista o quanto antes. Ele é quem vai avaliar corretamente a gravidade da lesão e dar orientações sobre o tratamento.

Anúncio

FECHAR

A dolorida hora do dente: dicas para amenizar o desconforto do seu filho durante a primeira dentição

Se o dente entrar na gengiva

Caso o dente intrua, a recomendação é lavar bem a região e procurar o quanto antes um odontopediatra. Até lá, o importante é não deixar a criança utilizar o dente. Ofereça alimentação mais pastosa ou líquida e fria, até que o machucado cicatrize.

“Quando ocorre uma intrusão, pode ser que com o tempo o dente volte ao normal naturalmente. Se perder o brilho ou ficar acinzentado, é preciso ficar atento, é um sinal de que a lesão foi mais grave. Quer dizer que a ponta do dente ‘morreu’, e a cor escura indica a perda de vitalidade. Quando isso ocorre, há acúmulo de bactérias que podem comprometer a formação do dente permanente. O melhor a ser feito é procurar um especialista, pois pode ser necessário tratar o canal”, explica a ortodontista Eloisa, que passou por essa experiência quando tinha apenas 6 meses. Ela caiu do cadeirão e o dentinho intruiu. A sorte é que ela é filha de dentistas e o próprio pai tratou seu canal.

Seis erros que devem ser evitados ao escovar os dentes

Se quebrar um pedaço do dente

Se o dente fraturar e quebrar um pedacinho, a especialista explica que  é possível fazer uma colagem, mas, para isso, os pais devem lavar o pedacinho que caiu em água corrente e deixá-lo em um recipiente com soro fisiológico. Esse procedimento é importante para manter o dente hidratado e ele não perder a coloração natural.

Se não tiver soro em casa, você pode usar leite ou, ainda, saliva. A saliva não precisa necessariamente ser da própria criança, pode ser de outra pessoa. Mas atenção: faça isso em um recipiente, jamais dentro da boca. Afinal, ninguém quer engolir um pedaço de dente sem querer!

“Caso não seja possível levar o pedaço do dente fraturado ou este não foi achado na situação, também não é o fim do mundo, pois os matérias estéticos de hoje em dia para a reconstrução dos dentes fraturados os deixam perfeitos”, explica Eloisa.

Festa no dentista

Se o dente cair inteiro

Quando o dente de leite cai inteiro, é possível tentar um reimplante e o procedimento para o dente não perder a coloração natural é o mesmo descrito acima. Porém, a especialista avisa que essa técnica é utilizada até os 3 anos de idade. Se o dente que caiu já for permanente, as chances de reimplante são maiores. Em ambos os casos o tratamento de canal posterior é necessário.

“Se a criança perder um dente de leite e já estiver com mais de 4 anos de idade, não compensa tentar um reimplante. Logo, os dentes permanentes já começam a despontar”, explica Eloisa.

Se a criança ainda for muito novinha e o reimplante não foi possível, pode ser interessante instalar um mantenedor de espaço, como um dente postiço, por exemplo. “Quando a gente perde um dente, os dentes vizinhos tendem a quererem ocupar o espaço do que se foi e, quando chega a hora do respectivo dente permanente surgir, pode não haver espaço suficiente para ele nascer, podendo  encavalar, nascer torto ou até mesmo não nascer”, explica a ortodontista.

Dependendo do tipo de lesão, o crescimento do dente permanente pode ficar comprometido e é normal se o dente novo nascer com alguma sequela, como uma mancha ou ondulação de esmalte.

Consultoria: Eloisa Soares Ueno, mãe de Betina e Lorena, ortodontista especialista em ortodontia e odontopediatria.

Veja mais:

Quando criança, Ana Castelo Branco quebrou o dente inúmeras vezes e até sofreu bullying por isso. Mas saiu dessa mais alegre, mais bonita e muito mais forte! Confira o vídeo no canal da Pais & Filhos TV.