Criança

5 maneiras de aumentar a autoestima do seu filho

O elogio pode ser uma ferramenta importante, mas não é suficiente

A REDAÇÃO PAIS&FILHOS

auto-estima-seu-filho

(Foto: Shutterstock)

 A autoestima é um fator importante para termos sucesso em várias áreas de nossas vidas. Com as crianças não é diferente. O que os pais dizem e a maneira como agem influenciam no valor que os filhos dão a eles mesmos, por isso é preciso auxiliá-los a desenvolver desde pequenos a autoconfiança e o sentimento de que eles são capazes. E existem algumas maneiras eficazes de fazer isso. A seguir, listamos algumas dicas que podem te ajudar:

1. Demonstre respeito pelo esforço das crianças

Para uma criança,  a sensação de concluir uma tarefa difícil tem grande valor. Se seu filho arrumou a cama sozinho, você pode parabenizá-lo e ressaltar como é legal saber fazer isso. Ou se ele conseguiu amarrar os tênis sozinho, você pode dizer que essa tarefa exige grande habilidade.

Anúncio

FECHAR

2. Crie situações em que as crianças possam fazer escolhas

Você pode perguntar se seu filho quer ir com a blusa azul ou verde na hora de se vestir ou qual  filme ele gostaria de assistir. Essas pequenas escolhas, desde que supervisionadas pelos pais, ajudam a desenvolver a autoconfiança e a independência.

3. Ouça o que seu filho tem a dizer

Antes de censurar ou desestimular, é bom abrir espaço para ouvir o que eles têm a dizer. Essa atitude também passa confiança.

4. Não desestimule quando a criança tentar fazer novas atividades

Às vezes, com a intenção de proteger ou preparar as crianças, acabamos desestimulando. Se seu filho quer, por exemplo, começar aulas de dança, não diga algo como “não se anime tanto, tem muita gente talentosa”. Em vez disso, você pode dizer “Você quer entrar para a aula de dança. isso vai ser uma experiência e tanto!”.

5. Faça elogios que reconheçam o empenho e evite comparações

“Existem várias formas de elogio, mas o que realmente nos faz bem é aquele que reconhece nossas habilidades e esforços. Elogios que envolvem comparações trazem a sensação de que se o outro for bom eu não posso ser e vice versa”, ressalta a psicóloga Márcia Regina Orsi. Um elogio funcional é aquele que faz sentir que a pessoa realmente viu o que você fez.

Consultoria: Márcia Regina Orsi, psicóloga especialista em intervenção familiar, do Instituto Terapia Sistêmica (ITS).