Colunistas

Mais uma página da nossa viagem

Resolvemos fazer uma aventura dentro da nossa aventura!

acamp

(Foto: acervo pessoal/Raquel Ganimi)

Decidimos conhecer os EUA por um ângulo diferente e seguimos viagem acampando pelo interior dos EUA nos inúmeros parques e reservas florestais que existem por aqui. Deixamos nosso amado Itacaré no seco em  uma marina em St Augustine e seguimos por terra ao norte, sem rota definida.
Na bagagem uma barraca de camping, um fogareiro de uma boca, colchões infláveis e sacos de dormir. Os meninos super ansiosos para viver essa nova experiência e nós também.
Já na nossa primeira parada, percebemos que a decisão de seguir viagem acampando tinha sido acertada. O primeiro acampamento foi em uma parque florestal no estado da Virgínia, no meio dos Apalaches – uma região montanhosa que lembra muito a nossa Serra da Mantiqueira. Por aqui as estradas serpenteiam uma imensidade verde por vezes cortando pequenos vilarejos coloridos e bem cuidados, tínhamos a impressão de estar entrando em um filme.
Aqui todos os campings tem uma excelente estrutura, são muito limpos e bem organizados. Os espaços para as barracas são demarcados e contam com mesa de madeira, pontos de energia elétrica, local para fogueira, banheiros e água potável espalhados em pontos estratégicos. Nos EUA existem campings privados e campings mantidos pelo governo, e por incrível que pareça gostamos bem mais dos que eram do governo. Todos impecavelmente bem mantidos, super limpos e mais baratos.
Nossos dias seguiram com muita exploração, trilhas, caça a minhocas, pescarias, mergulhos em lagos, horas recolhendo lenha na floresta e muitas, muitas fogueiras. Nos acostumamos a guardar toda a nossa comida no carro ao final do dia evitando assim a visita de ursos curiosos. Esse se torna rapidamente um hábito comum para todos que vivem essa experiência. Afinal já imaginou um urso fuçando sua barraca no meio da noite ? Brincadeiras a parte, não vimos nenhum deles, mas tivemos o prazer de encontrar com os esquilos, coelhos, guaxinins e veados. Inclusive, estes últimos são o terror para quem se arrisca nas estradas a noite – sendo muito comum esbarrar com eles na beira da pista.
Está sendo uma experiência incrível para todos nós poder conhecer um EUA muito diferente daqueles que nós brasileiros normalmente conhecemos. Ficamos encantados! Além da Virgínia, acampamos também bem ao norte do estado de Nova York quase fronteira com o Canadá, depois em New Hampshire e por fim em Maine, colado no litoral frio terra das focas e tubarões brancos.
acamp2

(Foto: acervo pessoal/Raquel Ganimi)

Para aqueles que têm vontade de viver essa aventura com as crianças é uma experiência super segura, organizada, fácil e barata. Basta ter um pouco de espírito aventureiro e mente aberta.
Compramos todo nosso equipamento no WalMart dias antes e gastamos em torno de 200 dólares. O valor dos camping girou entre U$15 e U$50 a diária. O mais caro que pagamos foi o de Maine que fica em uma região turística no litoral – é como um Búzios ou Ilhabela para o povo do Canadá e New York. Já os campings mantidos pelo governo giram entre U$15 a U$25 por dia. As refeições são muito em conta, afinal com um pouco de imaginação da para fazer milagre com um pequeno fogareiro de uma boca e um pequeno braseiro feito de lenha selvagem. Mais uma vez improvisamos bastante e nos alimentamos muito bem.
Ponto importante, como sempre os americanos surpreendem com a sua organização e senso de coletividade. Antes de deixarem os acampamentos, eles catam todo o lixo, recolhem a  sobra de lenha, e até passam uma vassourinha para deixar o espaço impecável para o próximo que for utilizar.

Mais um capítulo se encerra na nossa aventura. De volta a Flórida vivemos dias de tensão e de muita angústia com o furacão Irma. Pela primeira vez nos sentimos amedrontados e impotentes frente à força da natureza. Em breve contarei os detalhes de como foram os dias dessa triste experiência. Ainda não sabemos se o nossa querida casinha/barco sobreviveu a esse grande monstro Irma. Mas temos fé que tudo ficará bem e poderemos continuar a nossa aventura no mar.

Leia também:

Pais&Filhos TV