Bebês

Aprenda a interpretar os sinais do seu bebê

Desde que seu filho nasce, ele está se comunicando

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

fala

(Foto: Shutterstock)

Embora toda mãe nova deseje que seu bebê possa pedir o que quer, as crianças estão constantemente mandando mensagens sobre seus sentimentos. Temos apenas que aprender a reconhecê-las. Desde que seu filho nasce, ele está se comunicando. Continue lendo para saber o significado real das expressões faciais, gestos e, sim, até gritos do seu pequeno.

1. Encantamento

Os sinais
Aproxima os olhos de algo e baixa ou levanta as sobrancelhas; a boca fica levemente aberta. Pode dar um grito agudo, apontar ou se mover em direção à coisa em que está focado.

Anúncio

FECHAR

O que fazer
Embora pegar uma pá de batedeira possa não ser excitante para você, para o seu bebê pode ser como se deparar com um diamante, então deixe-o tocar e brincar com o objeto, garantindo que seja seguro. Encoraje o interesse dele por novas experiências descrevendo o que ele vê, como se você fosse um locutor esportivo narrando um jogo. Diga “Isto é uma pá. É prateada. Ouve o barulho engraçado quando ela bate no chão?” Permitir que seu bebê explore o mundo ao seu redor pode ajudar a impulsionar o desenvolvimento cerebral.

Quando bebês gesticulam na direção de objetos, por volta dos 9 aos 12 meses, significa que estão ansiosos por mais informações, um momento primordial para ajudá-los a aprender sobre linguagem, apontar e pegar é dizer “Ei, quero saber mais sobre isso”.

2. Alegria

Os sinais
Um sorrisão, com bochechas erguidas e rugas nos cantos dos olhos. Pode acenar ou bater palma enquanto balbucia alto.

O que fazer
Deixe a bonança rolar – encorajar a alegria do bebê desenvolve a autoconfiança dele, que vai se sentir bem sabendo que um sorriso gera uma reação positiva sua. Para fazer a diversão durar enquanto vocês brincam juntos, verbalize o que o bebê diria se pudesse falar (“É engraçado quando a mamãe faz essa dança!”). Por volta dos 9 meses, conforme seu filho desenvolve a percepção da permanência de objetos (a ideia de que algo ainda existe mesmo que ele não possa ver), experimente brincar de “Cadê o bebê?” para fazer ele rir.

3. Raiva

Os sinais
Choro com a cara vermelha, olhos apertados. Pode empurrar ou bater na sua mão quando você tentar pegá-lo.

O que fazer
Bebês têm emoções simples: seu cérebro não está desenvolvido o suficiente para sentimentos como ciúme ou vergonha. Se ele está agindo que nem louco e você tem certeza de que ele não está doente ou com dor (ver os sinais na página ao lado), ele provavelmente está com fome ou cansado. Tente dar o que achar que ele precisa, seja uma soneca ou alimento. Depois tente tranquilizá-lo com um tom de voz calmo. Use expressões simples, calmantes, como shhh, ou uma frase curta repetida (“tudo bem, tudo bem”) em vez de argumentação adulta (“Pobrezinho, você está com fome?”), que ele não pode entender.

4. Desconforto

Os sinais
Choro urgente, intenso, com um som de grunhido, rosto comprimido ou músculos faciais tensos. Se contorcer ou trazer a perna para perto do peito.

O que fazer
Massagear gentilmente o abdômen do bebê ou mexer suas perninhas como se pedalasse pode ajudá-lo a liberar gases. Você pode também apoiar as costas dele contra o seu peito, para que ele fique ligeiramente inclinado para a frente, o que pode reduzir a pressão na barriga. Passear de carro também pode resolver, mas, se depois de meia hora os sinais ficarem mais intensos, procure seu médico.

5. Medo

Os sinais
Olhos arregalados. Rosto e mãos tremendo. Pode ficar muito parado ou gritar.

O que fazer
É difícil bebês se acalmarem sozinhos quando estão com medo, porque podem não identificar o que os está assustando. Uma buzina de carro pode soar como som ambiente para você, mas para um bebê pode ser aterrorizante. Abrace seu filho enquanto fala calmamente sobre o que está havendo. Ele pode não entender suas palavras, mas vai compreender pelo seu tom de voz que está tudo bem.

Leia também:

Especialistas recomendam suco só após 12 meses de vida

28 fofices pra fazer com seu recém-nascido

5 benefícios da música para os bebês

Pais&Filhos TV