Recém-Nascido

Prematuros são um em cada dez bebês

Pesquisa divulga novos dados sobre os bebês que nascem antes do tempo

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

A Organização Mundial de Saúde divulgou uma pesquisa feita com dados e informações sobre nascimentos de bebês antes do tempo. O levantamento mostrou mais de um a cada dez partos que acontecem em todo o mundo por ano, ou cerca de 15 milhões de bebês, são prematuros.

Chamado de Born too soon: the global action report on preterm birth, o estudo é o primeiro que levanta estas informações. Além dos números, a pesquisa revelou que as chances de sobreviver destas crianças dependem do preparo da equipe médica após o parto.

Segundo a OMS, mais de um milhão destes bebês nascidos antes do previsto morrem por não receberem o tratamento adequado. O site da revista Veja divulgou o estudo, e apontou que o parto prematuro é a segunda causa de morte mais comum entre crianças com menos de 5 anos (a primeira é pneumonia).

Anúncio

FECHAR

A OMS pretende unir forças com outras organizações em todo o mundo para prevenir o nascimento prematuro e mostrar formas eficazes, e baratas, de cuidar destes bebês depois do parto.

Os especialistas que comandaram Born too soon apontam que até três quartos destes bebês prematuros sobreviveriam se alguns tratamentos preventivos estivessem disponíveis em todo o mundo.

Problema de todos

A Organização Mundial de Saúde também elencou os países com as maiores taxas de nascimentos prematuros. Entre os 11 primeiros, com taxas acima de 15%, apenas 2 não fazem parte da África Subsaariana. Nos países menos desenvolvidos, 12% dos bebês nascem antes do tempo, enquanto este número chega a 9% nos mais desenvolvidos.

Mesmo com as taxas menos, o Brasil está entre os países com maior número de partos prematuros, em 10º lugar. Aqui, o número de prematuros em 2010 chegou a quase 300 mil. Os Estados Unidos fazem parte da lista também, em sexto lugar (517 mil partos prematuros).

Você pode conferir o estudo completo da OMS aqui (em inglês).