Recém-Nascido

Chupetas e mamadeiras customizadas podem causar riscos às crianças

Inmetro elabora portaria para proibir venda de produtos customizados

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Todo mundo gosta de montar o enxoval do bebê e escolher os detalhes, mas é preciso pensar nos possíveis riscos à saúde no momento dessa escolha. Entendendo que a customização de chupetas e mamadeiras pode ser prejudicial aos bebês, o Inmetro vai elaborar uma portaria para coibir a venda de itens assim.

As mamadeiras e chupetas disponíveis no mercado são regulamentadas pela Autarquia em conjunto com a Anvisa. Entretanto, muitas vezes elas são compradas e passam por uma customização (com aplicação de pedrinhas ou adesivos, por exemplo) para serem revendidas. E apesar de elas serem um atrativo aos olhos, podem ser muito prejudiciais aos pequenos, que correm o risco de engolir caso as pedrinhas se soltem, sem falar na possível toxicidade do material utilizado.

Ou seja, o Inmetro entende que, se o produto é alterado dessa forma, é preciso que ele seja avaliado novamente, e essa nova análise deve ser totalmente independente da primeira. A ideia é afastar as possibilidades de engasgo, sufocamento e intoxicação.

Anúncio

FECHAR

O Inmetro afirma que apenas após a promulgação da portaria será possível punir comerciantes que vendem mamadeiras e chupetas customizadas sem ser na embalagem do produto original. Entretanto, já antes de a portaria ser promulgada, é possível punir quem vende itens customizados mantendo as embalagens.

Ajude a evitar riscos
Nenhuma mamadeira ou chupeta customizada está certificada, então, se você vir produtos assim sendo vendidos, denuncie à ouvidoria do Inmetro.
Telefone: 0800 285 1818
A reclamação também pode ser registrada na página da ouvidoria