Recém-Nascido

Chegada precoce

Esteja preparada para quando seu prematuro se tornar o mais novo habitante da casa

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Ter um bebê é sempre uma experiência emocionalmente intensa, mas quando sua criança chega mais cedo do que o esperado, a alegria de finalmente encontrá-lo vem acompanhada de preocupações com sua saúde e futuro. Se você tiver sido preparada para a possibilidade de ele vir antes do normal ou se você teve seu filho sem estar preparada para isso, os sentimentos de incerteza são, provavelmente, os mesmos. E está longe de ser uma experiência incomum: mais de 500 mil bebês nascidos a cada ano (cerca de um em oito) nos Estados Unidos, por exemplo, vieram ao mundo na 37ª semana de gravidez. Para minimizar as preocupações, guarde essas dicas.

Prepare-se para bombear

Anúncio

FECHAR

Você será requisitada a bombear seu leite assim que o bebê nascer. Muito antes de o prematuro ser capaz de mamar por ele mesmo, uma enfermeira pode esfregar algumas gotas de colostro nas gengivas e língua para obter o aumento de imunidade oferecido  pelo leite materno. Quando seu filho estiver preparado para a mamadeira, seu estômago ainda será muito pequeno, necessitando de um modelo mínimo. “Uma mamadeira de leite materno poderá durar por dois dias nesse começo de vida”, diz Chistine H. Sajous, professora de pediatria e neonatologia do Centro Universitário Loyola de Medicina em Chicago, Estados Unidos. Se você está bombeando regularmente, a produção de leite deve aumentar com as crescentes necessidades do seu bebê. Uma vez que você começa, mantenha em mente que bebês prematuros irão se alimentar de forma mais lenta que os outros nascidos na semana certa, por isso seja paciente e dê tempo suficiente para cada sessão de aleitamento.

Você pode se perguntar por que dar esse foco no aleitamento. “É incrível o quão benéfico é para o bebê recém-nascido prematuro fortalecer o sistema imunológico, especialmente com essa ajuda vinda do colostro (primeiro leite da mulher)”, explica Dr. Sajous.

Estudos mostram que bebês prematuros que são alimentados com leite materno têm menos retornos ao hospital depois que saem da UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) neonatal, além de mostrarem ganhos no desenvolvimento cognitivo maior do que aqueles alimentados por fórmulas.

Proteja seu “passageiro”

Antes que seu bebê saia do hospital, verifique nas etiquetas das cadeirinhas do carro se são apropriadas para o peso de seu filho. Algumas delas não são usadas para crianças com menos de 2 quilos, 2,5 quilos. Antes as UTIs neonatais não deixavam que um bebê, que pesasse menos que isso ir para casa, mas agora alguns deles já têm atingido um estado estável de saúde antes de atingir os 2,5 quilos. “Antes de ir pra casa, o bebê prematuro deverá atingir parâmetros médicos ao atingir temperatura, peso, respiração e alimentação ideais”, diz Marilyn Bull, médica e vice-diretora do Programa de Segurança Automotiva no Centro Nacional para o Transporte seguro de crianças com necessidades especiais de saúde no Hospital para Crianças James Whitcomb Riley, em Indianapolis. “Seu bebê também deverá receber uma avaliação se, quando corretamente posicionado em um assento de carro, permanece clinicamente estável – posicionado na vertical.”

Sem fumantes

Muitos estudos têm mostrado que a exposição ao fumo passivo pode levar a inúmeros problemas de saúde, incluindo a diminuição da função e do crescimento pulmonar e aumento do risco de infecções respiratórias – especialmente em prematuros.

Evite deixar fumantes visitarem sua casa, mesmo se eles não fumarem lá dentro, e mantenha seu bebê longe de áreas de fumantes.

Mantenha as coisas calmas

Luzes fortes e barulhos altos são fatores que chateiam prematuros, que passaram por agitações constantes na UTI neonatal, alerta Dr. Sajous. Tenha a certeza de que seu bebê passe bastante tempo em um quarto quieto e com luz mais baixa, especialmente se ele está agitado ou chorando – e você acha que está sendo estimulado em excesso.

 

Lembre-se do “momento canguru”

Uma vez que os prematuros passam muito tempo deitados de bruços na UTI neonatal, é preciso estimulá-los pela barriga em sessões de “canguru”. Isso irá ajudá-lo a fortalecer seu pescoço, abdômen, costas e músculos do ombro para que ele possa aprender a empurrar para cima e, eventualmente, engatinhar, e vai reduzir as chances de desenvolver a “síndrome de cabeça chata”.

Ajuste suas expectativas

Não se preocupe se seu bebê não se sentar na mesma fase/idade que os filhos de suas amigas: eles tiveram uma vantagem. Para descobrir quando seu prematuro pode desenvolver e “bater suas metas”, use sua idade corrigida – quantos anos ela teria se tivesse nascido no momento certo? Você pode fazer essa continha até a criança completar 2 anos. “Se seu filho nasceu dois meses antes, ele continuará sendo um recém-nascido com 8 semanas”, diz Dr. Sajous. A idade da sua criança também deve ser considerada quando você fizer considerações sobre sua alimentação, como quando começar a dar comida sólida.

Tente relaxar

É reconhecido: dar à luz a uma criança prematura pode gerar uma demanda de cuidados maior do que a de um bebê normal. Mas, apesar de o prematuro necessitar de mais cuidados na alimentação e no peso, não fique tão presa nos desafios ao ponto de se esquecer de divertir com ele também. Você ainda pode segurá-lo e falar com ele como com qualquer outro bebê.

Números dos prematuros

Um em cada nove bebês nascidos nos Estados Unidos é prematuro e a maior parte deles precisa ficar internado em uma Unidade de Tratamento Intensivo Neonatal antes de ir para casa. Uma nova pesquisa publicada pela revista Pediatrics revelou que canções de ninar e músicas que recriam os sons do útero materno – como as batidas do coração da mãe e o som de respiração – podem ajudar a regular as batidas do coração dos bebês prematuros e melhorar seu sono e padrões alimentares. O autor responsável pela pesquisa Joanne Loewy, diretor do Centro de Música e Medicina Louis Armstrong no Centro médico Beth Israel, em Nova York, disse que pais podem tentar algumas técnicas em seu bebê ainda na UTI e depois que chegar em casa. Se, por algum motivo, seu bebê está respirando rapidamente, segure-o na altura de seu peito mantendo o contato da pele sua e a dele e faça um som de “aah” no mesmo ritmo que ele está respirando. Se ele tem problemas para cair no sono, faça sons de vogais como ooh, aah e eeh ao som de uma canção de ninar. Repita a melodia por algumas vezes, diminuindo a velocidade a cada repetição.