Engravidar

Reprodução assistida agora é liberada para mulheres acima de 50 anos

Nesta semana, o Conselho Federal de Medicina aprovou a lei que aumentou a idade máxima para que as mulheres possam realizar o sonho de ser mães!

Carolina Piscina

Carolina Piscina ,filha de Ana Maria e Osvaldo

fertilização

Nesta última terça-feira (22), o Conselho Federal de Medicina aprovou novas regras para a aplicação de técnicas de reprodução assistida. Agora, as mulheres acima de 50 anos de idade podem realizar o procedimento. Com essa medida, os médicos se sentem mais à vontade para fazer uma avaliação consciente e individualizada de cada paciente, analisando questões como saúde e riscos, já que agora a aprovação independe da autorização exclusiva dos conselhos regionais.

“Acredito que o Conselho está revisando condutas de acordo com a realidade atual, na qual as mulheres com mais de 50 anos podem ser, hoje em dia, aptas a gestar com saúde”, explica Dr. Edilberto de Araújo Filho, pai de Bianca, 10 anos  e Leonardo, 17 anos, especialista em Reprodução Humana Assistida e diretor do Centro de Reprodução Humana de São José do Rio Preto.

Anúncio

FECHAR

As chances de engravidar com o próprio óvulo nessa idade é bem menor, cerca de 0,2% por mês de tentativa. Entretanto, se a mulher tem o desejo de ser mãe e é saudável, é um direito dela fazer a reprodução assistida. Antigamente, os riscos para a gestação eram associados aos 40 anos de idade, mas com o avanço da medicina, essa estimativa aumentou.

“É importante frisar que uma mulher acima de 50 anos deve ter uma carta de seu clínico ou cardiologista atestando que ela tem plenas condições de saúde para gestar, porque a gestação implica no aumento do volume plasmático de água circulante no sistema vascular de 50% a 60% em uma gestação única”, esclarece Dr. Edilberto.

Consultoria: Edilberto de Araújo Filho, pai de Bianca, 10 anos  e Leonardo, 17 anos, especialista em Reprodução Humana Assistida e diretor do Centro de Reprodução Humana de São José do Rio Preto.