Engravidar

Exames para detectar infertilidade no homem

Os exames que o homem precisa fazer antes de começar um tratamento para engravidar a parceira

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Tem gente que engravida sem precisar de muito tempo tentando.Outros casais têm mais dificuldade. Se é o seu caso, você não está só: cerca de10 milhões de casais têm dificuldade de engravidar. O tempo que você devetentar naturalmente antes de desconfiar de algum problema varia de acordo com aidade do casal.

Em geral, casais com até 34 anos devem tentar a gravidez duranteum ano mantendo relações sexuais sem o uso de métodos contraceptivos (claro!). Sevocês não engravidaram nesse período, aí, sim, é hora de marcar uma consultacom um especialista.

Se vocês têm entre 35 a 38 anos, a espera deve ser menor: seismeses. Em casais acima de 39 anos, o ideal é procurar por um especialista logoque a ideia de ter um filho ganhar força: vocês não têm tempo a perder. Provavelmente,o médico vai pedir uma bateria de exames, tanto para você quanto para a futuramãe. Conheça os exames mais comuns solicitados para o homem e como funcionacada um deles.

Anúncio

FECHAR

Como é a avaliação médica do homem?

Análise do sêmen

Geralmente é solicitada já naprimeira consulta. Sim, vão ser você e o copinho e pode ser um poucoconstrangedor. Mas é possível fazer a coleta em casa e levar para o consultóriono máximo uma hora depois a ejaculação. Leve o recipiente próximo ao corpo,para manter a temperatura, por exemplo, no bolso da camisa, sugere o Dr. JoséBento de Souza, pai de Fernanda e Débora, é ginecologista eobstetra, no livro Engravidar, Sim, ÉPossível.

Talvez seu médico peça que você eviteter relações sexuais por dois ou três dias, para garantir volume suficientepara a análise. Mas não espere demais, porque depois de 7 dias sem ejacular, osêmen pode ficar com espermatozoides que não se movimentam bem e isso podecomprometer os resultados. É possível que você tenha de repetir o exame duas outrês vezes no prazo de um a três meses. É normal, porque a quantidade deespermatozoides pode variar.

O que é analisado:

* Contagem de espermatozoides pormililitro de sêmen. O normal é ter ao menos 20 milhões por mililitro;

* Motilidade: o espermatozoide éobservado através do microscópio para que se observe como ele se movimenta.Acredita-se que o movimento natatório ajuda o espermatozóide a chegar até oútero e as tubas uterinas, penetrando no óvulo. Quando a situação é normal,mais de 50% dos espermatozóides se movimentam numa determinada progressão.

* Morfologia: a forma doespermatozóide é avaliada colocando-se uma amostra sobre uma lâmina sobre a aqual adicionam-se corantes. Num sêmen normal, os espermatozoides têm cabeçaovalada e cauda curvada. Se o percentual de espermatozoides anormais for muitoalto, a capacidade de fertilizar o óvulo pode ser prejudicada.

* Viscosidade: ao ser ejaculado, osêmen vira uma geleia e se torna líquido novamente depois de aproximadamentemeia hora. Se ele não fica líquido, os espermatozóides podem ter dificuldade ede entrar no canal cervical (que separa o útero da vagina).

 * Volume: normalmente o volume do fluido é de1 ml a 5 ml (uma colher de chá). Quando o volume é baixo, o espermatozoide nãoalcança o canal cervical. O fluido também precisa ser alcalino para que oambiente ácido da vagina não imobilize o espermatozóide.

O resultado do exame é normalquando…

  • Há um número normal deespermatozóides móveis e com formato normal
  • O trajeto dos testículos até o pênis estálivre, sem obstruções
  • A concentração de espermatozóides pormililitro de sêmen está acima de 20 milhões
  • A motilidade está acima de 50% de espermatozóidesmóveis ou mais de 25% de espermatozóides tipo A (movimento como d uma flecha emdireção ao alvo)
  • Mais que 14% de espermatozóidesnormais (segundo critérios de Kruger) ou mais de 60% segundo a OMS
  • 75% dos espermatozoides estão vivos

 

Outros testes

– TPC (Teste Pós-Coito)

Mede a habilidade dos espermatozóidesde viver e nadar pelo muco cervical (muco produzido naquela região que separa oútero da vagina). Na verdade, esse exame diz respeito ao homem, mas é coletadona mulher de 2 a 12 horas depois da relação sexual alguns dias antes ou durantea ovulação, fase em que o muco é abundante e parece uma clara de ovo.

O material é analisado no microscópio. Esseexame pode indicar problema no esperma, no muco ou presença de algum anticorpo,o que pode significar infecção. Em outro exame, os espermatozóides sãocolocados para nadar no muco.

– Fragmentação da Cromatina Espermática

Usando um corante laranja conhecidocomo acridina Orange. São analisados 5 mil espermatozóides. Quando 30% têmalteração, a amostra é considerada inadequada.

Segundo Philip Wolf, diretor laboratorial da clínica Genics –Medicina Reprodutiva e Genômica, os problemas de fertilidade mais comuns estãoassociadas à endometriose e varicocele (dilatação anormal de veias nostestículos), obstrução tubária por laqueadura ou outras causas como DSTs,distúrbios hormonais que levam a ciclos menstruais irregulares, ováriospolicísticos, malformações uterinas, fatores imunológicos e genéticos. Além de Vasectomia, disfunção erétil, álcool, drogas, tabagismo, diabetese obesidade (tanto em homens quanto em mulheres).

Mas não são apenas fatores físicos que podem ocasionar ainfertilidade, os hábitos de vida do paciente e problemas como baixa estima einsegurança também podem comprometer a infertilidade.

Conheça nossa calculadora de fertilidade

Consultoria: Philip Wolf:Diretor laboratorial da clínica Genics – Medicina Reprodutiva e Genômica. Biólogo, embriologista e doutor em Ciências BiomédicasICBUSP.