Pais

Mãe também é gente! 5 sinais de que sua autoestima não vai bem

Pensar só no seu filho não é saudável. Nem para ele e muito menos para você

Isabela Kalil de Lima

Isabela Kalil de Lima ,Filha de Kátia e Fabio

(Foto: Shutterstock)

(Foto: Shutterstock)

Quando nossos filhos nascem todas as atenções se voltam para ele. Natural, eles são a novidade da família, mas o que muitos esquecem é que as mães também precisam de cuidados. Quando nasce um bebê, nasce também uma mãe.  Quem explica para a gente é a especialista em comportamento, Master Coach Trainer da Prime Talent Brasil e autora do livro “A Revolução do Coaching”, Tália Jaoui, mãe do Aleph.

“A baixa autoestima não vem só de dentro. As pessoas ao redor esquecem da gente. A sociedade e a família precisam entender que essa nova mãe necessita de cuidado e carinho”, lembra a especialista.

Por outro lado, você também não pode se deixar de lado. Sabemos o quanto a maternidade pode ser cansativa, mas com o passar do tempo, organize sua rotina para encaixar coisas que tragam felicidade (apenas para você). Esse tempo é necessário não só para descansar, mas para cuidar da autoestima.

Anúncio

FECHAR

Tália separou 5 sinais de que sua autoestima não vai bem. Fique de olho e comece a pensar alternativas para cuidar mais da sua felicidade caso se identifique com algum dos itens.

1 – Você não consegue pensar em outra coisa a não ser seu filho

Ficar 24 horas por dia com seu bebê ou mesmo pensando nele não é nada bom. Você precisa se distrair. E pode ser com qualquer coisa que você gosta: ver TV, ler um livro, ir ao cabeleireiro ou fazer as unhas.

2 – Você não tem tempo para fazer suas coisas

“Você tem muito medo quando se torna mãe. Aquela criatura nasce e você se apaixona perdidamente, parece que não vive mais sem ela”, Tália entende todo nosso amor, mas lembra que precisamos ter tempo só para nós!

3 – Sua produtividade no trabalho cai

Quando você passa o tempo inteiro se preocupando com seu filho, não sobra tempo para pensar em outras áreas da vida, como a profissional. “Isso não pode acontecer, porque as preocupações com a criança nunca passam”, alerta Tália.

4 – Você não tem mais vaidade

O corpo todo se transforma durante a gravidez. Só isso já pode deixar nossa autoestima meio capenga e a rotina de um bebê recém-nascido também pode ser enlouquecedora. Nesse período, o que menos queremos pensar é em vaidade. Dá para entender. Mas se essa falta de vontade de se arrumar, se arrastar por muito tempo algo está errado.

Com o passar dos meses, o bebê começa a dormir mais, aproveite o tempo livre para cuidar de você. E não só isso,  o pai da criança, sua família e amigos também estão aí, para ajudar durante essa fase. “Peça ajuda para uma amiga. Chame ela para ir à sua casa ajudar a pintar suas unhas ou mesmo chame um cabeleireiro em casa”, sugere Tália. O que não dá é para ficar no desleixo.

5 – Você não pensa mais no companheiro

É incrível a sensação de ter um filho e conseguir criá-lo com muito carinho, mas não podemos esquecer do nosso companheiro, nem como pai, nem como homem que amamos. Precisamos marcar na agenda aquele dia para ficar a sós com ele e namorar muito, beijar na boca, tomar um vinho, assistir a um filme abraçados…

Leia também:

Mãe também é gente: Brasileiras cuidam da aparência só 15 dias por ano

Beleza em casa! Cosméticos para fazer com ingredientes naturais

Beleza em dobro: famosas que foram capas de revista quando estavam grávidas

Pais&Filhos TV