Pais

Mãe faz desabafo sobre “dar conta de tudo” e arrasa na internet

O texto com autoria de Rafaela Carvalho está bombando

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

(Foto: Shutterstock)

(Foto: Reprodução Facebook)

Não há como negar. A maternidade é difícil mesmo e confusa porque, no fim das contas, amamos nossos filhos e nossa casa cheia, mesmo com aquela bagunça. A mãe Rafaela Carvalho falou sobre isso num texto publicado em sua página do Facebook “A maternidade”.

No post, ela desmitifica a questão de ter sempre que dar conta de tudo e compara as milhões de tarefas do dia a dia com aquela sujeirinha colocada para baixo do tapete. “Seleciono prioridades, foco no que dá, varro o resto para debaixo do tapete. No dia seguinte levanto a beiradinha do tapete, retiro umas coisas, escondo outras”.

A publicação bombou tanto que foi parar em vários grupos do Whatsapp e em páginas sobre maternidade do Facebook. Na página Coisas de Mulher, por exemplo, o post tem 82 mil reações. Apesar da autoria de Rafaela Carvalho, o texto foi muito difundido junto com a foto acima, da fotógrafa Talita Castanha.

Anúncio

FECHAR

Leia o texto completo abaixo:

“Acho estranho quando me perguntam como eu dou conta de tudo.
A resposta é simples, sem graça.
Eu não dou. Não dou mesmo.
Seleciono prioridades, foco no que dá, varro o resto para debaixo do tapete.
No dia seguinte levanto a beiradinha do tapete, retiro umas coisas, escondo outras.
Se hoje as crianças foram dormir sem escovar os dentes, amanhã isso será prioridade.
Se hoje o jantar foi o chinês “okesoboro”, amanhã um almoço fresquinho é a missão número um.
Meu tapete nunca fica vazio.
Nunca.
Aliás, tem dias que entulho tanta coisa lá debaixo, que derruba o que tiver em cima. Brigo com o mundo, choro um pouquinho, me sinto a mais desequilibrada das mulheres, espero pelo dia seguinte.
Mas há manhãs em que acordo cheia de amor próprio. Dou risada deste auê todo. Ignoro o tapete já pau a pau com o Monte Everest, e vou bela e formosa (cansada e de piranha no cabelo) tomar um banho demorado.
Algumas tardes viro a revolucionária do tapete. Brota no corpo uma energia que sabe-se lá da onde veio (provavelmente do brigadeiro de colher que comi escondido 3 noites atrás). E lá vou eu disposta a colocar tudo em dia. E não é que eu quase consigo? Se não fosse pelo quase…
E é assim.
Frustrante, alegre, desesperador, feliz.
Um eterno varre, esconde, esvazia.
Não se deixe enganar, tem sempre um tapete.
Na casa de algumas ele fica mais visível, logo na sala. Já outras preferem usar o do corredor. Mas ele está lá. Tem que estar. Se não a gente enlouquece.
Por trás destas imagens, existe uma mãe comum. De carne, osso, querendo emagrecer no mínimo 3kgs, e jurando que amanhã não irá esquecer de cortar as unhas das crianças.
Com dias bons pra caramba, no estilo: “A vida é bela, poderia ter 7 filhos, viver numa casinha de sapê, e ser feliz para sempre”
E com dias de “quem sou, onde estou, quem são estas pessoas?”

O denominador comum é o amor, que quando colocado na balança quebra o ponteiro.
Vira o jogo. Não dá nem chance.
O coração é invadido por gratidão.
E com lágrimas nos olhos agradecemos por tudo.
Até mesmo pelo tapete GG!”

Leia também:

8 fotos de família engraçadas (e absolutamente reais)

“A maternidade é tão confusa”, veja o desabafo dessa mãe que viralizou

“Hoje, é mais difícil ter filhos do que no passado”, Laura Gutman

Pais&Filhos TV