Família

10 conselhos de ouro de psicólogos para a criação dos filhos

Shuttestock
Shuttestock

Publicado em 27/08/2016, às 06h21 - Atualizado em 30/01/2020, às 19h30 por Adriana Cury, Diretora Geral | Mãe de Alice


Dia 27 de agosto é o Dia do Psicólogo! Para comemorar, pedimos para os nossos especialistas parceiros  darem dicas incríveis a respeito da criação dos filhos. Uma forma de homenageá-los e também de nos inspirarmos!

1 – “Evite a comparação entre as crianças, pois isso pode trazer ansiedade, frustração e baixa autoestima. Cada uma tem seu ritmo de desenvolvimento. Devemos respeitar o tempo de cada criança e estimular a habilidade que ainda não está aprimorada para a idade.”

Vanessa de Souza Santana Calvão, psicóloga filha de Maria Ap. de Souza Santana e José Santana Filho

2 – “Pais presentes contribuem para que os filhos sejam autoconfiantes, com autoestima e abertos a relações afetivas construtivas. Não basta dar-lhes conforto físico, nem terceirizar para a babás todos os cuidados. Ter alguém para auxiliar é bom, mas há coisas que só os pais podem dar. A arte de educar inicia com os pais, se estende na escola e se aprimora com a vida.”

Maura de Albanesi, mãe de Lara e Marcela, psicóloga Pós-Graduada em Psicoterapia Corporal

3 – “Não fique apontando o tempo todo aquilo que a criança não é, não sabe ou não faz conforme você imagina. Procure valorizar aquilo que ela é, tem, e sabe.  Do contrário, a relação pais e filho fica envolvida em um clima de sucessivas frustrações e isso não é legal para o desenvolvimento da autoestima da criança.“

Izabella Barros, mãe de Rafael, Luiza e Diogo, psicóloga especialista em desenvolvimento infantil

4 – “Conversar é prevenir. Se você conseguir manter esse canal de comunicação aberto, você sempre terá acesso à vida de seu filho e poderá orientá-lo e desfrutar de sua companhia. Além disso, é conversando que desenvolvemos o senso crítico, julgamento, raciocínio lógico, empatia, capacidade de tolerar frustração e postergar a satisfação imediata em prol de um objetivo maior.”

Karin Kenzler, mãe de Isabella e Mark, psicóloga do Colégio Humboldt

5– “Os pais precisam saber usar a palavra ‘não’. É de vital importância que a criança saiba até onde pode ir. Se pai e mãe passarem esse nível de confiança para os filhos, os valores ficam mais fáceis de serem entendidos.”

Ruy Demartis, avô de Valentina, Franscisco, Marina e Gabriel, psicólogo mestre em educação

6 – “Seja o primeiro ‘Outro’ na vida de seu filho. Ocupe esse lugar na brincadeira, no abraço, no beijo, no olhar, na hora de cumprir as regras. Não seja aquele que atende a todos os desejos, porque rapidamente você deixa de existir e de educar . Faça com que a brincadeira seja boa para seu filho e para você.”

Daniella Freixo de Faria, mãe de Maria Luiza e Maria Eduarda, especializada em psicologia infantil

7 – “Não existem fórmulas simples e rápidas que deem conta da complexidade do desenvolvimento de um ser humano. Cada criança é única. Observe seu filho e acredite em seus instintos. No entanto, se a criança ou você estão em sofrimento por causa de dificuldades, procure ajuda de um psicólogo.”

Christine Bruder, mãe de Paulo e Isabela, psicóloga, psicanalista, e fundadora do Primetime Child Development

8 – “Os pais devem criar regras e rotinas para a criança. Assim, vão ensinar a lidar com situações futuras, como no trabalho. Criar regras envolve também segui-las. Dessa forma, você conseguirá ensinar a criança a honrar as regras, questionar quando não concordam para quem sabe modificar a situação, se flexibilizar, lidar com frustrações, entre outros ensinamentos.”

Yuri Busin, filho de Walnei e Thales, psicólogo diretor do Centro de Atenção à Saúde Mental – Equilíbrio (CASME)

9 – “O seu filho não é você. A sua dor é uma e a do seu filho é outra. Não espere que ele repita a sua história e nem queira poupá-lo das dores que você viveu. Viva a sua vida com dignidade e deixe que ele aprenda a viver a dele.”

10 – “Os filhos esperam que os pais os escutem e os entendam. Não querem que os pais concordem com eles. Apenas necessitam sentir-se compreendidos e aceitos.”

Betty Monteiro, mãe de Gabriela, Samuel, Tarsila e Francisco, psicóloga, pedagoga e escritora

Leia também:

6 problemas de comportamento do seu filho que você não deve ignorar

O que os pais experientes têm a dizer para os pais de primeira viagem

6 dicas de ouro para fortalecer o sistema imunológico das crianças


Leia também

Imagem Nomes femininos raros: veja opções chiques e únicas para meninas

Bebês

Nomes femininos raros: veja opções chiques e únicas para meninas

Pai de Davi - (Foto: Reprodução/Instagram)

Família

Pai de Davi não concorda com posição do filho e decide ir morar com Mani

Foto: Reprodução/ Instagram

Bebês

Fernanda Paes Leme recusa visitas após o nascimento da filha: "Não consigo e não quero"

Imagem Pai de Henry Borel comemora nascimento de filha três anos após tragédia

Família

Pai de Henry Borel comemora nascimento de filha três anos após tragédia

Se você procura um nome de menina, aqui estão 180 ideias diferentes - Pexels/Moose Photos

Bebês

180 nomes femininos diferentes: ideias de A a Z para você chamar a sua filha

Viih Tube fala sobre segundo e terceiro filhos - (Foto: Reprodução/Instagram)

Família

Viih Tube revela gravidez de segundo e adoção de terceiro filhos com Eliezer

De A a Z: confira os nomes femininos americanos para te inspirar - Getty Images

Bebês

Nomes americanos femininos: mais de 1000 opções diferentes para você se inspirar

Virginia Fonseca - (Foto: Reprodução/Instagram)

Família

Virginia Fonseca toma atitude após Maria Alice empurrar Maria Flor: “Dói mais na gente”