Notícias

Justiça decide que Governo deve pagar operação de Sofia nos EUA

A bebê de 4 meses tem Síndrome de Berdon e passará por um transplante de estômago, bexiga e intestino. A campanha Ajude a Sofia tem sido fundamental

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Sofia, a bebê de que muita gente já deve ter ouvido falar pelas redes sociais, acaba de receber uma boa notícia. A menina, de 4 meses, que sofre de Síndrome de Berdon, doença rara que impede o funcionamento do estômago, bexiga e intestino, ganhou na Justiça o direito de ser transferida para Miami, nos Estados Unidos, por conta do Sistema Único de Saúde (SUS), para receber um transplante dos três órgãos.

A conquista se deve também à visibilidade que o caso ganhou com a campanha “Ajude a Sofia”, que a família criou para arrecadar recursos enquanto esperava pela decisão judicial. Nos vários sites em que a campanha começou a funcionar, as pessoas se cadastram e doam o valor que podem, com cartão de crédito ou boleto bancário. Até agora, foram arrecadados R$ 700 mil. Agora, o SUS fica responsável por arcar com os gastos do procedimento, que deve custar cerca de R$ 2 milhões, enquanto o dinheiro será usado para custear as despesas da família. Um dos sites de arrecadação é este aqui.

A família preferiu que Sofia fosse operada nos EUA porque, no Brasil, a cirurgia de transplante multivisceral ainda está em fase de teste. Sofia já passou por três cirurgias, mas o transplante é a única possibilidade de cura. Desde que nasceu, ela permanece internada, recebendo alimentação apenas pela veia. Por causa da síndrome, ela não pode ingerir alimentos nem saliva, e o intestino também não funciona.

Anúncio

FECHAR

Solidariedade

Um empresário brasileiro também se comoveu com a história de Sofia e disponibilizou um avião particular para fazer o transporte da bebê com segurança. Segundo informações, ele ainda garantirá a equipe de enfermagem para Sofia durante o voo e um apartamento em Miami para que a família possa se hospedar durante os dois anos de tratamento após a cirurgia. Uma linda onda de solidariedade!