Notícias

Chega dessa história de “coisas de menino”!

Fotógrafa faz uma série de fotos para quebrar estereótipos de gênero. Confira as imagens!

Logo-Parents (1)
Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

(Foto: Reprodução / Kirsten McGoey)

(Foto: Reprodução / Kirsten McGoey)

Uma série de fotografias foi realizada no intuito de quebrar estereótipos de gênero e dar poder aos meninos para serem o que quiserem. Denominado #ABoyCanToo (#UmMeninoPodeTambém, em tradução livre), a série foi criada pela fotografa e mãe Kirsten McGoey, e conta com retratos de meninos entre as idades de 4 e 16 anos realizando atividades que a sociedade normalmente associa às meninas. Como, por exemplo, atuar.

“Eu sabia que precisava lançar uma luz sobre esses meninos incríveis que, frente às normas de gênero sociais, estão abraçando um forte senso de autoestima, autoconfiança e promover inspiração para outros #UmMeninoPodeTambém ao redor do mundo”, McGoey explica em seu site, adicionando que ela começou as fotografias como uma história de amor por esportes para seu filho do meio.

Leia também

Anúncio

FECHAR

Menina questiona a diferença de gênero dos brinquedos

Vídeo: Mãe e filho dão uma aula sobre igualdade de gênero

Brincadeira não tem gênero

“[Ele] nos inspirou com um amor de arco-íris, seus rodopios e giros evoluindo para um amor pela dança, canto e pelos palcos”, ela escreveu. “Como pais nós tentamos prover a todos os nossos três meninos a escolha das aventuras que eles acham que combinam com seus interesses. Então junto com as práticas de futebol, também temos shows de dança; bolas de futebol enchem o quintal e fazemos festas dançantes na sala de estar”.

Incrível! E exatamente como deveria ser, certo?

Até agora, McGoey fotografou 17 meninos, e ela diz que o melhor disso foi a percepção de que somente se envolvendo com essas atividades as crianças finalmente se sentiram completas.

“O ponto em comum era ‘Eu estou [dançando/andando de skate/lendo/atuando/cozinhando/etc] porque isso me dá um lugar no mundo onde sou bom em algo’”, ela explicou ao site Huffington Post. “Em alguns casos foi a primeira vez em que eles foram aplaudidos, reconhecidos e se sentiram valorizados”.

Agora essa mãe incrível espera mudar tudo isso com fotografias que não somente inspiram outras crianças a perseguir suas verdadeiras paixões, mas que verdadeiramente mude nossa percepção coletiva de regras de gênero.

Para ver mais fotografias, acesse o site de Kirsten clicando aqui.