Mais

Mitos da amamentação

Nem tudo o que dizem por aí é verdadeiro, fique de olho

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

14/09/2012

Por Jen Matlack / Traduzido e adaptado por Naiara Araújo, filha de Luiz Augusto e Dione

Depois que a minha filha nasceu, uma amiga sugeriu que eu esfregasse os meus mamilos, com uma esponja vegetal, para deixá-los duros. Na busca de ser uma boa mãe eu segui os conselhos dela, até que os meus mamilos ficaram feridos. Com o conselho a minha amiga queria o meu bem, não foi só uma recomendação trabalho, também foi dolorosa. O fato é que muitas dicas de amamentação que eu ouvi (e provavelmente você também) são falsas. Nossos especialistas descobriram a verdade sobre esses mitos populares e mostrar o caminho certo para o sucesso da amamentação.

Anúncio

FECHAR

Mito: você precisa preparar o seu seio

Durante a gravidez seus seios vão sofrer mudanças naturais que vão prepará-los para a amamentação, diz Christina Smillie, prediatra e especialista em lactação. Mesmo depois do nascimento do seu filho ,a área ao redor do seu mamilo vai engrossar e as glândulas da aréolas vão produzir um óleo que tem o objetivo de lubrificar e proteger. Com a chegada do seu filho você vai começar amamentar e o hormônio da oxitocina vai fazer o seus mamilos ficarem mais maleáveis e flexíveis para a boca do seu bebê.  Se você tiver bicos planos ou invertidos, um consultor de lactação pode te ensinar técnicas que vão te ajudar na hora de amamentar.

Mito: amamentar dói

Embora seja comum sentir desconforto na primeira vez que você amamenta, a dor é um sinal de que o bebê não está pegando no seu peito da forma certa. Em vez de focar só no seu seio, a boca do bebê deve estar aberta e puxando o seu mamilo. Com o seio dentro da boca, o bebê deve usar a própria língua e mandíbula para tirar o leite. Tente mudar as posições até que o seu bebê se sinta seguro. Em pouco tempo e com paciência vocês vão acertar.

Mito: amamentar vai fazer o seu seio cair

Na realidade os peitos caídos são conseqüências da gravidez, por causa das mudanças hormonais. Você também ganha peso e os seus seios ficam maiores e mais pesados, eles podem começar a cair.  No começo da amamentação os seus peitos talvez fiquem inchados por causa do leite. Ainda assim eles vão diminuir quando você estabelecer uma rotina na amamentação. Antes de você desmamar o seu filho, seus seios estarão mais suaves e você pode esperar que eles vão voltar ao tamanho de antes da gravidez, a não ser que você tenha ganhado ou perdido muito peso.

Mito: comida que você ingere pode causar gases no bebê

O leite materno recebe nutrientes da corrente sanguínea, que significa que você (e não o seu bebe) digere fibras e carboidratos que podem causar gases. A não ser que você tenha um histórico de alergia alimentar na família, siga em frente e continue comendo alimentos como salada de brócolis, comidas picantes ou feijão. Uma pequena porcentagem de bebês desenvolve eczema, porque são sensíveis a alergias. Se o seu bebê apresenta brotoejas, elimine os laticínios – que normalmente são os culpados – da sua alimentação por algumas semanas e observe se os sintomas melhoram. Consulte o seu pediatra se as brotoejas ficarem mais sérias, observe se tem sangue nas fezes ou se o seu filho está agitado.

Mito: você tem que jogar o leite fora depois que ingerir bebida alcoólica

Em vez de jogar fora o seu leite materno, controle de forma inteligente a sua taça de vinho ou cerveja. Depois que você bebe, o seu leite fica com a mesma taxa de álcool que a sua corrente sanguínea. Antes de amamentar novamente, espere pelo menos duas horas e meia para ter certeza que o seu leite está livre do álcool. Considere bombear leite no caso do seu bebê estar faminto enquanto o álcool ainda está no seu leite.

Mito: você não pode ficar grávida enquanto amamenta

Se você está tendo relações sexuais, você pode engravidar, mesmo que você esteja amamentando. De qualquer forma, você tem menos chance de conceber se estiver nos primeiros seis meses de amamentação. A sua menstruação ainda não terá voltado e o seu bebê deve mamar cerca de duas ou três horas por noite. A menos que você esteja pronta para outra criança, converse com seu médico sobre as melhores opções para o seu controle de natalidade.

Mito: você não pode amamentar se estiver doente

Continue amamentando enquanto você tem uma gripe ou resfriado, porque na verdade isso vai proteger o seu bebê das doenças. Os anticorpos são transferidos do seu corpo para o do seu filho toda vez que ele mama. O bebê provavelmente não vai pegar todas as doenças, mas caso isso aconteça vai ser um tipo mais leve que a sua contaminação.

Mito: se você não amamentar não é uma boa mãe

Embora a amamentação traga benefícios para a sua saúde e a do bebê, se você decidir não amamentar – ou não for capaz de amamentar por qualquer razão – isso não faz de você uma péssima mãe. Alimente o seu bebê com a fórmula que você achar boa e siga em frente. Com os seus cuidados e amor, o seu filho não vai se preocupa de tomar leite materno, fórmula ou a combinação dos dois.

Pais&Filhos TV