Mais

Língua presa pode dificultar a amamentação

Fique de olho se as mamadas não duram muito tempo

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

19/09/2012

Por Naiara Araújo, filha de Luiz Augusto e Dione

Durante o período de amamentação, a mãe deve observar algumas dificuldades do bebê, evitando assim problemas futuros. Crianças que nascem com alterações no frênulo, mais conhecido como língua presa, podem ser prejudicadas durante o aleitamento.O problema pode ser detectado no modo com que o bebê pega o seio. Por isso, é importante que a mulher busque orientações profissionais, para que mãe e filho se adaptem e consigam passar por essa fase de forma prazerosa.  Outra forma de perceber se o seu filho está passando por alguma dificuldade, é observar se ele apresenta dificuldades na sucção, ou seja, se esforça muito para conseguir mamar, tornando curto o tempo de amamentação. Em alguns casos, as mães percebem que o filho ainda não está satisfeito e, neste caso, é necessário  levar o bebê ao pediatra, que vai diagnosticar a causa.

Anúncio

FECHAR


Língua presa

Crianças que nascem com a língua presa sofrem mais para mamar. Isso porque o problema no frênulo limita o movimento da língua e dificulta a sucção. Por mais que pareça fácil, a mamada exige muito do bebê, que precisa coordenar os movimentos de respiração, sucção e deglutição para realizar a pegada correta.  Se o problema não for diagnosticado, as conseqüências podem afetar o bebê durante a amamentação e impedir que ele ganhe peso. No caso das crianças maiores, as dificuldades vão aparecer no modo de falar, além de prejudicar a mastigação e deglutição.Normalmente, são os pediatras que diagnosticam esse tipo de alteração, quando relatadas pelas mães. Se durante a amamentação você não perceber essas dificuldades, mas perceber que algo está errado quando o seu filho já estiver maior, consulte um fonoaudiólogo e trate da melhor maneira possível.


Consultoria: Cristina Ornelas Peralta, mãe de Clara, Lucas e Pedro, é fonoaudióloga.

Pais&Filhos TV