Mais

Filho mais velho, do meio, caçula… Entenda o papel de cada um segundo a Antroposofia

O mais velho tem o papel de concretizar as expectativas dos pais, o do meio é contestador e o caçula é o conciliador

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

 

Se você tem mais de um filho, já deve ter reparado que, mesmo colocando eles na mesma escola, dizendo as mesmas coisas para todos e até vestindo-os da mesma maneira, cada um é de um jeito e tem um tipo de temperamento. As pessoas são diferentes. Cada um tem sua maneira de perceber, sentir e agir no mundo. E a ordem de nascimento influencia nisso! A Antroposofia – doutrina de conhecimento que estuda a natureza do ser humano e do universo – tem uma explicação sobre esse tema.

De acordo ela, uma família é um organismo e cada filho possui um papel dentro dessa constituição. É como se cada um fosse responsável por trazer algum tipo de experiência aos seus familiares.

Anúncio

FECHAR

Sendo assim, o primeiro filho seria responsável por concretizar as expectativas que seus pais colocam sobre ele. O irmão do meio vem para contestar as tradições e padrões estabelecidos. O caçula tem o papel de conciliar e possui inclinação para as questões espirituais.

Famílias com mais de 3 filhos costumam repetir os papéis de forma mais branda, como se fosse assim: filho 1, filho 2, filho 3, filho 1 de novo (o quarto), filho 2 de novo (o quinto) e assim por diante.

Vale lembrar que a Antroposofia não tem a meta de ser uma ciência absoluta e limitar o comportamento de uma pessoa. Pode acontecer de, ao longo da vida, os papéis dos filhos se inverterem.

No 5º episódio da série “Aqui em Casa é Assim”, nossa apresentadora, Tanise Dutra, que é mãe de Sofia, Catarina e Maurício, recebe a médica antroposófica Regina Helena para um bate-papo para entender melhor esse assunto.


Pais&Filhos TV