Mais

Encontro sem culpa

Algumas leitoras vieram bater um papo sobre birra infantil

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

No início de agosto aconteceu, na redação da Pais & Filhos, o terceiro brunch da campanha Culpa, Não! Nove mães vieram discutir o tema do mês: a birra. Algumas acompanhadas dos filhos – que não pararam quietos – e todas mostraram-se ansiosas para compartilhar suas experiências.


A Ayla, mãe do Yuri, veio de Brasília pra conhecer a redação e conversar com a gente, e contou que o filho começou a fazer birra quando entrou na escola. Quando isso aconteceu, ela só pensava “O que eu fiz de errado?” Foi quando procurou ajuda psicológica e aprendeu a lidar melhor com a birra. A Betania, mãe do Mateus e do Gabriel, é professora, e na escola que trabalha não tem problema nenhum em relação a crianças birrentas. Agora, quando o negócio é com os filhos, acha tudo mais difícil.  Já a Ericarla, de apenas 20 anos, tem dois filhos e é madrasta de outras duas crianças. Ela contou que no começo foi bem difícil lidar com essa criançada toda de uma vez só, mas que a maternidade funcionou como um verdadeiro exercício de paciência. No final, todas entraram num consenso: as mães, na tarefa de educar os filhos, têm que se sentir bem. Apesar de toda a frustração que os momentos de birra das crianças podem causar, o sentimento de culpa tem que sumir!

 

Anúncio

FECHAR

Acompanhe a cobertura do 4º brunch na página do Culpa, não! e em nosso twitter.
 

Pais&Filhos TV