Mais

Depoimento Nanna Pretto

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

05/02/2013

Nanna Pretto, mãe de Gabriel Pretto Pires, de 4 anos

“Ter um filho sempre foi meu sonho. Curti cada uma das 39 semanas da minha gestação e me preparei muito para duas coisas: ter um parto normal e amamentar o Gabriel enquanto ele quisesse o leite materno. A ioga gestacional e o ciclismo me ajudaram muito a preparar meu corpo e a cabeça para o grande dia. Mas como nem tudo acontece como a gente imagina, Gabriel encaixou, eu tive algumas contrações, mas com pouco líquido amniótico era arriscado tentar induzir a dilatação. No momento em que recebi a notícia de que meu parto seria cesárea e agendado, eu chorei. Não queria que fosse daquela forma. Mas ao escutar que era a minha vontade ou a saúde do meu filho, o que pensar? ‘Me diz o dia e a hora, doutor’. Essa foi a minha resposta.

Anúncio

FECHAR

E diferente das contrações do parto, da cara de acabada, e depois de horas sentindo dor, eu cheguei ao hospital com o cabelo escovado, pele descansada, unhas feitas e com a música que nós queríamos por no momento em que Gabriel nascesse. Tudo isso somado a nossa ansiedade de ver a carinha do nosso primeiro filho. E foi mágico e especial do mesmo jeito. Sem dramas, culpas ou ressentimentos. Sem por a saúde do meu bebê em risco e sem sofrer por mudar os planos na última hora.

Culpa eu carregaria se sustentasse o meu desejo – sem me preocupar com as consequências dele- e algo acontecesse ao Gabriel. Não tenho o menor preconceito ou problema em aceitar uma cesárea e faria tudo de novo. Ah, Gabriel nasceu lindo e saudável e mamou até o oitavo mês”.

Pais&Filhos TV