Mais

Comer direito: informação, sim; culpa, não!

A nutróloga Dra. Valéria Goulart esclareceu dúvidas durante o brunch das mães

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

04/09/2012

Hoje recebemos oito mães para mais um brunch da campanha Culpa, Não! O assunto do mês de agosto foi alimentação saudável fora de casa, e a partir dos depoimentos que recebemos na nossa página no Facebook, selecionamos algumas mães para um bate-papo aqui na redação. Agora em setembro, o tema será culpa e amamentação.

Assista ao vídeo do encontro sobre birra

Anúncio

FECHAR

No final do brunch, a pediatra e nutróloga Dra. Valéria Goulart, mãe de Enzo e Jonathan, da Abran (Associação Brasileira de Nutrologia) tirou algumas dúvidas. Patricia Smith, mãe de Adam, e Mariana Amaral, mãe de Tomaz, do site Mundo Ovo, vieram do Rio de Janeiro para participar. Como Patricia é nutricionista, também ajudou na hora das dúvidas, inclusive de mães que acompanharam o encontro pelo twitter.

 
Compartilhamos aqui 10 fatos sobre nutrição, da gravidez até o restaurante, que aprendemos durante o brunch

1. É possível planejar a alimentação durante a gravidez para potencializar o desenvolvimento de cada órgão do feto, ingerindo os alimentos mais adequados em cada uma das 40 semanas;

Confira as dicas de nutrição no aplicativo Gravidez  Semana a Semana

2. Em famílias com histórico de alergias, é importante controlar a ingestão de certos alimentos durante a gestação para diminuir o risco alérgico da criança;

3. Crianças que nascem com baixo peso têm maior risco de se tornarem obesas, pois o organismo é programado para aproveitar melhor os alimentos, já que sofreu restrição alimentar no útero;

4. Com uma boa orientação nutricional durante a infância, é possível fazer com que a criança atinja seu potencial máximo de altura, superando a altura dos pais;

5. A composição ideal do prato da criança é metade de arroz (de preferência integral) e feijão, um quarto de carne magra e um quarto de vegetais;

6. Alimentos com corantes vermelhos podem conter cochonilha, um tipo de inseto, e podem ser alergênicos. Eles também são proibidos para quem segue as regras da alimentação kasher judaica;

7. A maçã, além de conter antioxidantes e nutrientes importantes, ainda é benéfica para os dentes, porque tem poder de limpeza;

8. Em vez de ter pratos infantis com opções pouco saudáveis, como salsicha e batata-frita, os restaurantes poderiam oferecer versões reduzidas dos pratos para adultos;

Veja 5 trocas saudáveis para melhorar alimentação dos filhos já

9. Cozinhar com as crianças faz com que elas aceitem provar novos alimentos com mais facilidade;

10. O exemplo ainda é a melhor política: não adianta oferecer alimentos saudáveis para o seu filho se você mesmo não come.

Leia a reportagem completa na revista Pais & Filhos de outubro e participe da nossa campanha acessando a página www.facebook.com/culpanao

Pais&Filhos TV