Mais

10 verdades que parecem mitos

Consultamos os especialistas para mostrar que certas coisas são verdades

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

por Nivia De Souza, filha de Tânia e Renato  

Quando a gente fica grávida ou tem filhos, sobram recomendações de todos os lados. A tia, a avó, a irmã: todo mundo dando uma de médico ou vidente e dizendo o que você tem que fazer. Tem aquelas histórias que você já sacou que não funcionam, como dar chá para bebês antes dos 6 meses, e aquelas que ainda está na dúvida, como o formato da sua barriga – será mesmo que indica o sexo do bebê?
A verdade é que quem pode dar essas respostas não é nem a sua mãe e nem o seu marido, e sim o médico! De tantas coisas que ouvimos por aí, nem sabemos mais o que é, de fato, verdade. Aqui, vamos contar algumas coisas que você pode até não acreditar, de tão estranhas que parecem, mas que são verdades, sim.
 
1. Se o bebê dormir na mesma posição achata a cabeça
Não se assuste, mas isso pode, sim, acontecer. Calma, é temporário. Os recém-nascidos ainda têm muita cartilagem no crânio, que é mole e ainda vai crescer e se desenvolver. “Ao longo do crescimento, isso vem se corrigindo. Não é uma coisa para sempre”, afirma o pediatra e consultor da Pais&Filhos Cláudio Len, pai de Fernando, Beatriz e Silvia. Porém, se você encanar que a cabeça do seu bebê está muito achatada, procure o seu pediatra. Para evitar esse problema, o ideal é não deixar o bebê muito tempo na mesma posição, com a cabeça para o mesmo lado. Agora, se você já percebeu que ela não está simétrica, existe um tratamento com uma espécie de capacete, que direciona o crescimento da cabeça para o formato correto.
 
2. Bebê não faz birra
Neste caso, a afirmação é verdadeira até por volta do terceiro mês de vida. Os bebês são espertos, sabemos e percebemos isso. Porém, até os três meses, as crianças choram por conta de suas necessidades fisiológicas, ou seja, quando estão com sono, com dores e, claro, com fome! Com o passar do tempo e do aumento do vínculo entre vocês, vai dar para perceber direitinho o que é que ele quer e precisa. Só fique atento e tenha certeza de que o motivo do berreiro não é nada clínico. Se o seu bebê tem chorado muito e você tem tido dificuldade de fazê-lo parar, uma avaliação pediátrica pode ser realizada. Aí a família terá certeza de que aquele bebezinho está ou não com algum tipo de doença. Mas, desde cedo, as crianças percebem e sentem prazer na companhia das pessoas e, claro, todas querem a mãe. Por isso, algumas choram quando se sentem sozinhas.
 
3. Brinquedos estimulantes não deixam a criança mais inteligente
Brincar é importante, não há dúvidas em relação a isso. Qualquer coisa, nas mãos de uma criança, acaba virando um brinquedo. E isso nos mostra que nossa afirmação número três é verdadeira: é mais importante o brincar do que o brinquedo, que não aumenta o quociente de inteligência (QI) de ninguém. De acordo com Claudio Len, pais estimuladores são mais importantes que brinquedos que supostamente deixam as crianças mais inteligentes. “É importante um bom brinquedo e um bom adulto para estimular”, diz.
 
4. Mulheres grávidas precisam tomar cuidado com gatos
O perigo mora no fato de que as fezes e a urina dos gatos podem transmitir a toxoplasmose, uma doença viral que traz consequências à gestação e põe em risco a saúde do bebê. Não são todos os gatos que saem por aí passando toxoplasmose para as grávidas, porém não custa prevenir, principalmente, quando for manusear os excretos do animal. “Mulheres grávidas devem ter cuidado na manipulação de fezes e urina. O ideal é não manipular e, se o fizer, use luvas”, orienta a obstetra Bruna Salani, filha de Rosa Maria e João Maurício.
 
5. O sexo do bebê é determinado pelo espermatozóide
O que acontece é que o material genético da mulher será sempre definido como XX e os homens, XY. Por isso, na hora da fecundação, o óvulo será sempre X e o espermatozóide X ou Y. Se na corrida dos espermatozóides ganhar um X, será uma menina e, se for Y, um menino. Para saber o sexo do feto, só com a ajuda médica. existem diversas crenças populares que dizem adivinhar o que somente pode ser realmente afirmado por um especialista.
 
6. Gêmeos idênticos têm impressões digitais diferentes
É, não vai dar para a Ruth pagar pelo crime da Raquel. Essas coisas só acontecem em novelas, mesmo. As impressões digitais são parecidas, mas não são idênticas. Parecidas porque existe o fator genético, e diferentes porque as impressões dependem do posicionamento do bebê no útero e, obviamente, eles, ocupam lugares diferentes.  
 
7. A linha na barriga da grávida é de origem hormonal
Parece que a pele esticou ou qualquer coisa do tipo. Mas a linha, chamada de linea nigra, aparece nas grávidas de todos os tons de pele, em função da explosão de hormônios da gestação. Eles fazem com que a linha média abdominal escureça, formando uma linha escura vertical, no centro da barriga. Portanto, ela é natural e você não precisa se preocupar com ela.
 
8. Repouso não previne partos prematuros
Essa questão é bem discutível. O repouso, sozinho, não previne. Às gestantes com fator de risco para trabalhos de parto prematuro – como as grávidas de múltiplos, por exemplo – indica-se o repouso como medida de prevenção. A recomendação deve ser feita pelo médico obstetra.
 
9. Não é possível prever o sexo do bebê por meio do formato da barriga
Você já deve ter ouvido coisas como: “sua barriga está pontuda, então é menino”. Opa, se estiver mais redonda, é menina? Não! Para saber o sexo do feto, só com a ajuda médica. Existem diversas crenças populares – entre elas a do formato da barriga – que dizem adivinhar o que somente pode ser afirmado por um especialista.
 
10. Resfriado é contagioso antes de aparecerem os sintomas
É isso mesmo. Se o vírus está incubado no seu corpo, só esperando para dar as caras e te derrubar, é possível, sim, , contagiar outras pessoas. Aliás, isso pode acontecer com qualquer doença causada por vírus e transmitida pelo ar.  Se comparados com as células do corpo humano, os vírus são estruturas bem simples, que não são considerados organismos. E, mesmo assim, podem nos causar muita dor de cabeça, literalmente.

Pais&Filhos TV