Mais

10 Culpas de Mães: Bic Muller

Dez blogueiras contam as dez coisas que as deixam mais culpadas como mães

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

11/10/2012

Finalizando nosso especial com mães blogueiras, temos Bic Muller, mãe de Arthur, que escreve para o Morri de Sunga Branca.

"Acredito que a culpa não aconteça quando o filho nasce. Nem do ventre.
Acho que a culpa é cultural. É essa ideia de ser supermãe, supermulher, supertudo. E é esse sentimento que nos faz acreditar que nunca fazemos o suficiente, vem desta vontade de ser sempre melhor. É perceber também que muitas vezes somos impotentes diante das escolhas deles quando crescem.
Eu, particularmente tento não me culpar muito, mas tem coisas que inevitavelmente fazem nos sentir culpadas.

Anúncio

FECHAR

1. Desmame: Quando o Arthur parou de mamar, foi uma choradeira. Minha. Ele não queria mais pegar o peito e aceitou a mamadeira com facilidade. Acho que o desmame é a primeira separação dolorosa para a mãe.
2. Doenças: Pode ser uma gripe ou algo mais sério, a mãe sempre acha que poderia ter evitado.
3. Acidentes: O primeiro tombo foi muito sofrido pra mim, por mais que eu estivesse do lado dele enquanto ele tentava engatinhar e as quedas são normais nestas ocasiões, gostaria de ter previsto aquilo e evitado o primeiro galo dele.
4. Viagens: Tenho que viajar muito por causa do trabalho. Preferi continuar, pois o mercado não para para esperar que sejamos mães. Mas embarcar sempre é muito triste.
5. Trabalho: Acho que é o fator pelo qual as mães mais se sentem culpadas. Eu, por trabalhar em casa, tenho essa vantagem de ficar perto, mas, mesmo assim, preciso ter dedicação em dobro e sinto culpa por talvez não estar me dedicando 100%.
6. Choro sem motivo: Não conseguir adivinhar o motivo do choro pra mim é terrível, é como se eu tivesse obrigação de conhecê-lo o suficiente para tal.
7. Vida conjugal: dividir-se entre ser mãe e mulher sem deixar de lado uma coisa nem outra. Mas acredito que isso seja somente uma adaptação de tempo/situação, e que nenhuma mulher deve deixar de ser bonita, se cuidar e se amar.
8. Culpar os filhos: O problema de muitas culpas é que, geralmente, mais dia menos dia, algumas mães acabam culpando os filhos pelo que deixaram de lado. Por isso, desde que descobri a gravidez, encaro com muita leveza as novas escolhas. Não gosto do termo "deixei de lado por causa do filho". Nós apenas temos novas escolhas a partir de agora e cabe a nós, mães, saber que a partir de agora temos uma nova missão. Quero que ele saiba que eu sempre fiz tudo por ele por amá-lo, não por medo de não ser uma supermãe. Sou humana e, como tal, erro e acerto diariamente, assim como ele também vai ter de tropeçar algumas vezes para aprender a caminhar.

Que tenhamos menos culpas e mais compreensão das nossas limitações. Que sejamos menos supermães e mais mães que aprendem junto com os filhos. Acho que assim a vida fica mais leve para todos, e poderemos criar filhos menos culpados também."

Quer participar? Mande sua lista para naiara@revistapaisefilhos.com.br

Pais&Filhos TV