Gravidez

Grávida pode turbinar inteligência do bebê

Dicas simples e saudáveis ajudam você e o desenvolvimento intelectual do seu filho

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

shutterstock_294085931_

Você já sabe dos benefícios de viver uma vida tranquila, cuidando do corpo e da mente durante a gestação. Mas você sabia que isso vai ajudar seu filho a ficar mais inteligente? Na verdade, escolhas simples que você faz todos os dias, desde um alimento mais saudável até as caminhadas matinais, pode ajudar no desenvolvimento do cérebro do bebê.

“O que você faz durante a gestação pode ter tanto impacto no desenvolvimento cerebral do bebê e até no que ele se tornará após o nascimento”, afirma Diane Ashton, diretora médica da organização norte-americana March of Dimes que ajuda grávidas e bebês carentes. Aprenda algumas formas simples e saudáveis de criar novos hábitos e ajude seu filho desde já!

Anúncio

FECHAR

Menores chances de autismo

Tomar suplementos pré-natais como o ácido fólico é essencial. O ácido é conhecido por desempenhar um papel chave na formação de células cerebrais normais, e um estudo recente publicado no Jornal da Associação Médica Americana apontou que mulheres que tomaram ácido fólico logo no início – quatro semanas antes da concepção e oito semanas de gravidez – tiveram 40% menos riscos de darem à luz uma criança com autismo.

As melhores fontes de ácido fólico são: cereais matinais, lentilha e verduras verdes como espinafre. A gordura do Ômega-3 também tem grande impacto na produção dos neurônios, que são os nervos do cérebro que emitem os impulsos e mandam mensagens para todo o resto do corpo.

O ferro também promove o crescimento de glóbulos vermelhos que carregam o oxigênio ao cérebro do seu bebê. Carne vermelha é a melhor fonte de ferro, mas você também pode encontrar a substância em feijões, espinafre e tofu.

E se você estiver achando que não está consumindo frutas e verduras suficientemente introduza esses alimentos em sua dieta de uma forma alternativa, como colocando pedaços de frutas no leite e no cereal logo de manhã ou incrementando a sopa ou o arroz com legumes e folhas escuras. Sucos naturais também são uma boa alternativa e fonte de vitaminas.

Aumente a inteligência

Exercícios físicos também poderão lhe dar o vigor necessário que você precisará durante toda a gravidez e, depois, para o parto, além de fortalecer o cérebro do seu filho. De acordo com um estudo publicado no Jornal Americano da faculdade de Medicina Esportiva, filhos de mães que se exercitaram durante a gestação obtiveram melhores notas em provas de habilidades e inteligência em relação aos filhos de pais sedentários. Isso porque níveis moderados de cortisol – hormônio expelido enquanto você se exercita – promove o crescimento e desenvolvimento do cérebro do bebê. Especialistas recomendam 30 minutos diários de exercícios físicos para a gestante.

Um QI normal

Algumas mulheres desenvolvem problemas na tireóide durante a primeira gestação e é importante tratar qualquer sintoma relacionado a isso. “Muita ou pouca produção de hormônios pela mãe pode ser prejudicial ao feto”, afirma Lise Eliot, PhD, autora do livro O que está ocorrendo lá? Como cérebro e mente se desenvolvem nos primeiros cinco anos de vida (sem tradução para o português). Níveis baixos de hormônio podem estar ligados a déficits de QI na infância.

Uma ligação mais forte entre vocês

Você pode se sentir meio boba conversando com seu bebê ainda na barriga, mas isso pode ajudar a formar uma ligação mais íntima entre vocês dois, afirma o conselheiro da revista Parents, Harold Koplewicz, presidente do Instituto da Mente da Criança, em Nova York. Estudos ainda comprovam que durante a gestação, seu bebê pode ouvir e responder a sons de fora. Por isso, você pode falar, cantar ou ler para ele. Estudos ainda mostram que as crianças parecem se acalmar ao ouvir uma música, a leitura de um livro ou a uma voz que reconheçam ainda dentro do útero.

Fique calma

Quanto mais a criança desenvolver de seu cérebro durante a gestação, mais potencial terá para se desenvolver depois do nascimento. Na 35ª semana o volume de seu cérebro representa 2/3 do que se espera que ele tenha nas 39ª e 40ª semanas. Embora alguns fatores podem torná-lo mais suscetível a parto prematuro, tais como gestação de múltiplos ou ter pré-eclâmpsia, você ainda pode ajudar seu bebê a ficar mais tempo em seu útero. Não fume ou beba nada alcoólico. Controle periodicamente o nível de diabetes e tente sempre manter a calma. E toda vez que desejar que o bebê nasça logo, lembre-se que vale a pena esperar para ter um bebê saudável e em pleno desenvolvimento.