Família

Fisioterapia na gravidez: os benefícios para antes, durante e depois do parto

A fisioterapia ameniza e alivia os desconfortos da gravidez - Getty Images
Getty Images

Publicado em 26/02/2019, às 09h43 - Atualizado em 30/01/2020, às 19h36 por Redação Pais&Filhos


Por Lívia Vitale, filha de Nancy e o Horácio

Ao longo de nove meses, a gestação é responsável por inúmeras mudanças no seu corpo, principalmente as hormonais e físicas. Isso tudo acontece para favorecer o crescimento e desenvolvimento do bebê, mas traz consequências literalmente dolorosas para o corpo da mulher.

Uma forma de aliviar e amenizar esses desconfortos é por meio da fisioterapia obstétrica. Como resultado da prática, a mulher melhora a qualidade de vida, diminui o estresse e ganha inúmeros benefícios. O segundo trimestre de gestação é o momento certo para incluir essa prática na rotina, afinal é quando as primeiras dores começam a aparecer.

A lista de exercícios recomendados inclui pilates, alongamento, massagem perineal, além do uso de dispositivos que auxiliam no alongamento da musculatura do canal de parto. E para que você consiga alcançar os efeitos esperados, é preciso praticar fisioterapia duas vezes por semana.

Mas antes de começar a fazer, lembre-se de consultar o médico que acompanha a sua gravidez. Em alguns casos, a fisioterapia obstétrica não é indicada, como o risco de um parto prematuro. Se o médico liberar, é hora de colocar em prática e conhecer todos os benefícios que o seu corpo vai ganhar:

1. Melhora as dores da gravidez

Metade das mulheres sente dor lombar ou dor pélvica durante a gravidez, principalmente no segundo trimestre. Mas depois de dar à luz o problema acaba? Nem sempre. Em mais de 25% dessas mulheres, a dor pode continuar por até um ano após o parto.

“Com o crescimento do útero e o aumento de volume de sangue, o centro de gravidade da mulher se desloca e a gestante precisa se inclinar para trás para se equilibrar, causando dores nas pernas e na lombar”, explica fisioterapeuta Valéria Carrer.

Isso influencia diretamente na qualidade de vida social e sexual das mulheres. “Melhorando a dor, a mulher consequentemente sentirá um bem estar que a levará a ter melhor qualidade de vida, tanto antes quanto depois do parto”, afirma o fisioterapeuta Edson Santiago.

2. Reduz o inchaço

Também conhecido como edema, o inchaço na gravidez é causado pela retenção de líquido. Por meio de uma drenagem superficial, esse problema fica resolvido e a mulher passa a se sentir mais leve.

3. Melhora a circulação sanguínea

Explosão de hormônios, crescimento da barriga e mudanças comportamentais comprometem o retorno venoso. Por isso, alguns cuidados são necessários. Com a fisioterapia, a circulação volta a ficar ativa e doenças como a trombose são descartadas.

4. Fortalece e alonga o assoalho pélvico

Essa é a rede de músculos que sustenta o útero, a bexiga e o intestino e ela fica sobrecarregada durante a gravidez. “Independentemente da via de parto, seja normal ou cesariana, é importante preparar essa musculatura com exercícios específicos para evitar disfunções, como a incontinência urinária”, alerta a fisioterapeuta Valéria. Geralmente, a fisioterapia passa a aplicar esses exercícios a partir do segundo trimestre de gestação.

5. Prepara a mãe para o momento do parto

Já, no terceiro trimestre de gestação, a fisioterapia obstétrica atua no trabalho de parto, com exercícios que simulam o parto. A força necessária para a hora do nascimento do bebê também é ensinada, garantindo que a mãe fique mais tranquila e segura em relação a esse momento tão importante.

6. Benefícios no pós-parto

O trabalho do fisioterapeuta também é essencial no período do pós-parto. Nesse momento, o útero e o corpo da mulher começam a voltar para os estados normais e exercícios específicos podem auxiliar na adequação desta fase.

Leia também:

40% das mães têm problemas para segurar as fezes no pós-parto

Fisioterapeuta conta sobre a adoção de menina com paralisia cerebral severa

4 exercícios para fortalecer o seu bebê


Palavras-chave

Leia também

Imagem Nomes femininos raros: veja opções chiques e únicas para meninas

Bebês

Nomes femininos raros: veja opções chiques e únicas para meninas

Pai de Davi - (Foto: Reprodução/Instagram)

Família

Pai de Davi não concorda com posição do filho e decide ir morar com Mani

Imagem Pai de Henry Borel comemora nascimento de filha três anos após tragédia

Família

Pai de Henry Borel comemora nascimento de filha três anos após tragédia

Se você procura um nome de menina, aqui estão 180 ideias diferentes - Pexels/Moose Photos

Bebês

180 nomes femininos diferentes: ideias de A a Z para você chamar a sua filha

Viih Tube fala sobre segundo e terceiro filhos - (Foto: Reprodução/Instagram)

Família

Viih Tube revela gravidez de segundo e adoção de terceiro filhos com Eliezer

De A a Z: confira os nomes femininos americanos para te inspirar - Getty Images

Bebês

Nomes americanos femininos: mais de 1000 opções diferentes para você se inspirar

Virginia Fonseca - (Foto: Reprodução/Instagram)

Família

Virginia Fonseca toma atitude após Maria Alice empurrar Maria Flor: “Dói mais na gente”

Os nomes japoneses femininos são lindos, fortes e possuem significados encantadores - Getty Images

Bebês

Nomes japoneses femininos: 304 opções lindas para você conhecer