Gravidez

Ele está adiantado?

Sinais de que você pode ter um parto prematuro

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

ELE-ESTA-ADIANTADO_shutterstock_265925426

No dia 15 de Junho, 5 semanas antes do previsto, nasceu o filho da modelo Kim Kardashian. Mãe e bebê passam bem, mas nós sabemos que dar a luz a um bebê prematuro é uma experiência bastante tensa e que preocupa muitas mães, famosas ou não.

Cuidando da mãe prematura

Anúncio

FECHAR

Qualquer bebê que nasce antes das 37 semanas de gestação é considerado prematuro. Nos Estados Unidos calcula-se que por volta dos 20% dos recém-nascidos nascem antes do tempo, já no Brasil esse número é bem menor, segundo o Ministério da Saúde, está em torno dos 10%, mas a situação não é menos preocupante.

Aumenta número de bebês prematuros no Brasil

A prematuridade é a principal causa de mortalidade de crianças com até sete dias de vida, sendo responsável por 28% das mortes. Os que sobrevivem podem seguir uma vida completamente saudável, mas muitas vezes são mais propensos a ter determinadas doenças, como atrasos no desenvolvimento, perda auditiva, cegueira, doença pulmonar crônica e paralisia cerebral.

Nenhuma grávida ou mãe de recém-nascidos quer ouvir esse tipo alerta. Afinal, como saber se você corre o risco de ter um bebê prematuro? Na realidade, não existem garantias, mas podemos listar alguns indicadores como:

• Ter tido um bebê prematuro no passado.

• Estar grávida de múltiplos.

• Ter mais de 35 anos.

• Ter uma doença crônica, como o diabetes ou hipertensão.

• Estar muito acima do peso ou muito abaixo do peso antes de engravidar.

• Ser fumante.

• Experimentar forte estresse durante a gravidez.

• Ter feito tratamento de fertilidade para engravidar.

• Ter uma infecção urinária ou doenças sexualmente transmissíveis durante a gravidez.

Como sempre, você deve falar com seu médico sobre o seu histórico de saúde para que ele possa confirmar se você tem chances de entrar em trabalho de parto antes da hora.

Os médicos não podem impedir o parto prematuro, mas podem atrasá-lo com o uso de medicação. Cada dia conta e pode fazer a diferença na quantidade de tempo que seu bebê precisará ficar na UTI neonatal.

Muitas vezes as mulheres que entram em trabalho de parto prematuro ignoram os sintomas porque acham que não pode estar acontecendo, mas sim, pode! E esses são alguns sinais de que você está entrando em trabalho de parto:

• Pressão pélvica, cólicas e dor lombar.

• Contrações, ou seja, um aperto no estômago que chega a cada 10 minutos, ou até mais frequentemente.

• Sangue ou um corrimento escuro

• Perda de líquido, que pode ser um sinal de que a bolsa se rompeu sem você perceber.

Nesses casos, entre em contato com o seu médico imediatamente e, a menos que ele diga para ir ao hospital imediatamente, deite e beba alguns copos de água, pois a desidratação muitas vezes provoca cólicas, e água pode aliviar sua dor.

Acompanhe os seus sintomas por uma hora e se a dor for embora, provavelmente você não estava entrando em trabalho de parto e nem sentindo as contrações “reais”, mas apenas as contrações de Braxton Hicks que podem ser bem parecidas com as do verdadeiro trabalho de parto.

Contrações antes da hora

Aproveite para relaxar o resto do dia e, se você ainda não tiver feito isso, arrume suas malas para o hospital, pois se as dores voltarem é melhor que você não tenha mais essa preocupação.