Gravidez

Saiba tudo sobre a diástase, distensão abdominal que a cantora Sandy teve na gravidez

Sandy grávida e o irmão que foi sua dupla por tantos anos, Junior - Sandy e o irmão que foi sua dupla por tantos anos, Junior
Sandy e o irmão que foi sua dupla por tantos anos, Junior

Publicado em 21/08/2015, às 14h41 - Atualizado às 16h24 por Adriana Cury, Diretora Geral | Mãe de Alice


Sandy grávida e o irmão que foi sua dupla por tantos anos, Junior
Sandy e o irmão que foi sua dupla por tantos anos, Junior

Recentemente, a cantora Sandy revelou que durante sua gravidez ela teve um afundamento do abdômen provocado pelo estiramento dos músculos, a diástase. Esse tipo de caso atinge aproximadamente 37% das mulheres e pode acontecer tanto por causa de uma cirurgia quanto por causa da gravidez. Imagine uma linha vertical que começa logo abaixo dos seios e vai até o púbis. É em toda essa região que ocorre o afastamento dos músculos.

“Qualquer mulher pode desenvolver esse problema, mas é mais frequente em mulheres obesas e grávidas. No caso das grávidas, esse quadro vai depender do ganho de peso que a mulher teve durante o período de gestação”, explica Sandro Lemos, cirurgião plástico pela Associação Médica Brasileira e Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Alguns indícios mostram que as mulheres sedentárias acabam sofrendo disso também, já que a musculatura fica mais frouxa e o abdômen mais flácido. “No entanto, estudos científicos não conseguiram comprovar que a prática de exercícios físicos antes e após a gravidez possa retroceder ou impedir a diástase”, afirma o especialista.

Por que a diástase acontece?

A diástase é um quadro de resposta ao crescimento lento e progressivo do bebê no útero da mãe. É considerada comum, principalmente no final da gravidez. Muitas mulheres procuram até cirurgias, como abdominoplastia ou miniabdominoplastia. Se o caso for muito grave, exercícios mais específicos podem minimizar a aparência. Se você optar pela cirurgia plástica, só pode fazê-la quando não quiser mais engravidar.

Os recém-nascidos também podem passar por casos de diástase, principalmente os prematuros, porque os músculos ainda não estão bem desenvolvidos. “Isso é corrigido pelo próprio corpo ao envelhecer, não causa quaisquer danos ao bebê e não necessita de tratamento cirúrgico”, conta Sandro Lemos.

Saiba como prevenir

Controle de peso é a primeira coisa que pode evitar esse problema, principalmente durante a gestação. Lembre-se de que essa história de que você está comendo por dois é puro mito, alimentação balanceada é necessária! Mas não precisa ficar tão preocupada, porque a diástase não causa danos à saúde, é um problema estético que pode ser resolvido, se você quiser.

Se você já planeja ter filhos, tente fazer exercícios que fortaleçam a musculatura do abdômen, como abdominais. Se você já está grávida, procure seu médico para saber que tipo de fisioterapia você pode fazer, sempre com acompanhamento profissional.


Leia também

Foto: Reprodução/Instagram

Família

Paula Fernandes revela estar com doença: "Tenho apenas alguns dias de vida"

Mãe de Neymar apaga foto com o neto por polêmica com Biancardi - Reprodução/ Instagram

Família

Mãe de Neymar apaga foto com Davi Lucca depois de polêmica com Mavie e Bruna Biancardi

Viih Tube e Eliezer - (Foto: Reprodução/Instagram)

Bebês

Nome do segundo filho de Viih Tube e Eliezer tem origem no sânscrito e significado especial

O momento da escolha do nome é superespecial e deve ser vivido com muito carinho pela família - Getty Images

Bebês

210 nomes masculinos para bebês: ideias fortes (e lindas!) para você chamar o seu filho

Ter um diálogo com os filhos fortalece a relação entre o adulto e a criança - Getty Images

Família

37 perguntas divertidas para iniciar uma conversa com seu filho

Samsung Galaxy S23 - Divulgação

Aparelho top

Ofertas do dia: até 43% de desconto no Samsung Galaxy S23

Feriados em junho de 2024 - (Foto: Shutterstock)

Família

Junho de 2024: datas comemorativas e feriados

(Foto: Silvio Avila/AFP)

Família

Doações para o Rio Grande do Sul: veja onde e como doar às vítimas de forma segura