Gravidez

7 coisas que as mulheres grávidas querem ouvir na real e sem mimimi

Sempre falamos sobre o que não é legal dizer, então aqui vai o que elas querem

Logo-Parents (1)
Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

(Foto: Reprodução / Giphy)

(Foto: Reprodução / Giphy)

Parece que quanto maior a sua barriga, mais conselhos você recebe sem nem ao menos pedir. Enquanto a maioria deles normalmente são bem intencionados, nem sempre realmente ajudam. As mesmas frases de senso comum são repetidas o dia todo: “Durma agora, enquanto você ainda pode” e “você está comendo por dois agora”. Depois da milésima vez, isso pode começar a ficar irritante.

Sendo assim, algumas mães disseram quais os conselhos que elas realmente queriam ter recebido durante aqueles longos nove meses.

1. Como realmente é a sensação de estar grávida

Anúncio

FECHAR

“Eu queria que as pessoas tivessem sido honestas sobre como é a sensação de estar grávida”, diz Tionna Smalls, autora e personalidade televisiva do Brooklyn, em Nova Iorque. Enquanto Smalls estava se sentindo abençoada por estar grávida e trazer seu filho ao mundo, ela não amava tanto assim a náusea, mudanças na pele, crescimento extra de pelos e outros efeitos colaterais nem tão felizes assim. “Ninguém me falou sobre como tudo é um aborrecimento, desde o sexo até comer!”, mas a verdade é que a gravidez é difícil para todas e é perfeitamente normal não adorar cada segundo dela.

via GIPHY

 

2. Você pode e deve pedir ajuda depois que o bebê chegar

Ninguém nunca diz que ser uma mãe excelente não significa fazer tudo sozinha o tempo todo. Sarah McKinley Adcox Chattanooga, do Tennessee, nos EUA, diz que esse é o tipo de conselho que ela desejaria ter recebido. “Tudo bem sentir que você não sabe o que está fazendo. Tudo bem não ter tudo sob controle. Tudo bem pedir para que alguém traga o jantar ou que segure o bebê para você tirar uma soneca”. Aceitar ajuda – ou pedir quando necessário – faz toda a diferença. “Se você não separar um tempo para cuidar de si mesma, você nunca será capaz de cuidar da sua família da forma como quer”.

via GIPHY

3. Literalmente qualquer outra coisa!

Tudo o que todos conseguem falar com você é somente sobre a sua gestação, bebês e paternidade. “Eu tinha uma amiga – também mãe, com filhos mais velhos – que deliberadamente me perguntava sobre qualquer outra coisa”, afirma Jamie Helmick de Las Vegas, EUA. “Era legal poder falar sobre qualquer outra coisa para variar, apenas para lembrar por um minuto que eu tinha outra identidade além de ‘mãe’”.

via GIPHY

4. Amamentar é difícil

Enquanto amamentar é uma forma natural de nutrição, não é sempre tão instintivo. Pode ser difícil no começo para mãe e filho se ajustarem. “Eu gostaria que alguém tivesse me dito o quão difícil e dolorido seria nos mamilos – ainda que a pega esteja correta – e não desistir”, afirma Jennifer Huzl-Recine de Tampa, nos EUA. Com seu primeiro bebê, ela suplementou a alimentação com fórmula. Na segunda vez, ela aprendeu que as coisas poderiam melhorar. O senso comum é de que é fácil e natural e nem sempre é o caso.

via GIPHY

5. Um aviso sobre depressão pós-parto e baby blues

Não é tão incomum para mães de primeira viagem passar pelo baby blues (sintomas de depressão pós-parto, porém mais leves) por um período após o nascimento do bebê. Os hormônios estão loucos. Isso junto com a falta de sono e um recém-nascido agitado pode criar uma montanha-russa de emoções. “Os primeiros dois meses são difíceis”, diz Alexandra Monti de Laval, no Canadá. “E ninguém te diz isso”. Pode ser ainda mais cansativo emocionalmente quando não é esperado. Todas as mães de primeira viagem precisam saber que podem e devem falar ao médico caso sintam que podem estar sofrendo de depressão pós-parto.

via GIPHY

6. Como ter um bebê impacta o seu casamento

As mães querem saber a real, sem conversa mole. Rosella Parretta, mãe de dois da cidade de Montreal, no Canadá, gostaria que alguém tivesse dito a ela que ter um bebê afeta o relacionamento. Embora isso seja uma parte totalmente normal de ter filhos, saber como acontece na prática com alguma antecedência seria bom.

via GIPHY

7. Os detalhes desagradáveis do parto

“Muitas pessoas se esquecem de preparar as gestantes para o parto”, afirma Ashley Donald, de Trinidad e Tobago. Ela gostaria que as pessoas não escondessem a verdade, mas falassem abertamente sobre suas experiências. Parto pode ser assustador, arriscado e doloroso. Mas não importa quão duro seja, vale completamente a pena.

via GIPHY

Leia também:

7 coisas que as mulheres abandonam depois que viram mães

14 coisas que uma mulher pensa quando descobre que está grávida

14 pensamentos neuróticos que mães e pais muito cuidadosos já tiveram