Família

Todos para a cozinha

O escritor Michael Pollan acredita que a forma de fazermos refeições mais saudáveis é cozinhando o próprio alimento e comendo junto com a família.

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Se para alguns o hábito de reunir a família em casa para fazer uma refeição todos juntos parece algo antiquado e impossível de acontecer por causa da rotina e dos horários atribulados, para o escritor norte americano Michael Pollan é um passo importante para tornar a alimentação mais saudável e sustentável.

O escritor caiu nas graças do público e da Pais&Filhos quando passou pelo Brasil no mês de agosto e participou da 12ª edição da Festa Literária Internacional de Paraty – Flip, onde lançou seu livro “Cozinhar – Uma História Natural da Transformação”. Ele também participou de uma sabatina realizada pela Folha de S. Paulo, na livraria da Vila, no Shopping JK, em São Paulo.

Anúncio

FECHAR

Um das razões que fez com que passássemos a admirá-lo é que ele defende que comer junto com a família possibilita que as pessoas se alimentem de forma mais consciente, evitando excessos e desperdícios.“Quando cozinhamos nossa comida e fazemos as refeições em grupos estamos dividindo o mesmo alimento. Além disso, esse hábito é benéfico para evitar que se coma mais do que o necessário, pois é preciso que tenha alimento para todos”, explica.

Para o escritor fazer uma refeição em família é mais do que meramente uma forma de saciar o apetite, é um momento de ficar junto. “Em uma mesa acontecem discussões, as pessoas aprendem a dividir, escutar, falar sobre as notícias do dia. Há algo mágico nisso. É uma forma de aprendermos sobre cidadania”, alerta.

No entanto, esse hábito tem sido deixado de lado. Da mesma forma que é cada vez mais raro as pessoas cozinharem sua própria comida. Outro motivo é que depois da revolução feminista o papel de quem deve cozinhar dentro da família ficou confuso. A indústria alimentícia se aproveitou dessa situação e passou a fazer essa tarefa. Como consequência, as pessoas não sabem mais de onde vem e como é feita a comida que colocam em seus pratos.

“As pessoas precisam voltar a cozinhar sua própria comida. Esse é um ato político. Possibilita que se tenha independência diante das grandes corporações”.

Família na cozinha

Nem somente do homem nem somente mulher. O papel de cozinhar é de todos, inclusive das crianças. Em sua fala, Pollan afirma que é um ato irresponsável os pais e as escolas não ensinarem os filhos a cozinhar e diz que começar ensinando-os tarefas simples na cozinha, como lavar as verduras e fazer uma salada já uma forma de introduzir a culinária na vida deles.

A falta de tempo costuma ser um dos motivos pelos quais as pessoas evitam ir para a cozinha. Para contrapor essa realidade, o escritor diz que se usássemos parte do tempo que gastamos navegando na internet e assistindo a programas de culinária fazendo nossa própria comida, conseguiríamos fazer refeições bem mais saudáveis.

As razões para a preocupação de Pollan têm fundamento. De acordo com o Ministério da Saúde, mais da metade dos brasileiros apresentam excesso de peso e 17,5% são obesos. Índices como esses estão diretamente ligados ao aumento de casos de doenças cardiovasculares, diabetes e pressão alta.

A forma de reverter esse cenário é voltarmos a cuidar de nós mesmos. Em seu livro Pollan defende o resgate da agricultura familiar. Em sua casa, ele tem uma horta e costuma colher tomates e abobrinhas para o jantar.

Faça você mesmo

Engana-se quem acha que Michael Pollan passa longe de comidas gordurosas. Ele confessa que não tem grandes perdições, mas adora batatas fritas – não as industrializadas, – mas as que faz em sua casa.

Seu alerta não é para que as pessoas parem de comer comidas gordurosas, mas que cozinhem esse tipo de prato e não deixem que a indústria faça isso. “As corporações usam poucos ingredientes naturais e abusam dos corantes, aditivos artificiais, sal e sódio. Quando somos nós cozinhando, selecionamos os melhores ingredientes e fazemos a receita de um jeito mais simples e conseguimos ser gratos pelo alimento que comemos”. finaliza

Livros de Michael Pollan 

Cozinha: Uma História Natural de Tranformação – Editora Intrínseca, 2014

Regras da Comida: Um Manual da Sabedoria Alimentar –  Editora Intrínseca, 2010

Em Defesa da Comida: Um Manifesto – Editora Intrínseca, 2008

O Dilema do Onívoro – Uma História Natural de Quatro Refeições – Editora Intrínseca, 200

Alguns conselhos de Michael Pollan  

“Não coma nada que sua vó não reconhecesse como comida”

“Evite produtos alimentícios que contenham mais de cinco ingredientes”

“Não é comida se chegou pela janela do seu carro”

“Coma principalmente vegetais. Sobretudo folhas”

“Só coma à mesa”