Família

Família feliz, família saudável

Passear de bicicleta, fazer refeições criativas, rir alto – é fácil se divertir e ser saudável com a ajuda entre pais e filhos

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Que tal fazer programas saudáveis?

O clima ameno é convite para programas ao ar livre – o máximo possível! Uma boa ideia é passear de bicicleta com toda a família. As crianças vão adorar e você vai se sentir uma supermãe. Uma ideia para as famílias com pequenos menores de 3 anos, é usar aquelas cadeirinhas de carona, assim, todos poderão participar.

Anúncio

FECHAR

Este tipo de programa é ideal, pois proporciona diversão e saúde ao mesmo tempo: uma forma inteligente de ensinar as crianças – e, aos poucos, o exercício pode ser adotado na rotina de todos.

Outra dica: pergunte para outros pais e mães, faça roteiros de diferentes caminhos e lugares. Isso vai inspirando sua família a florescer corpo, mente e espírito.

O poder do aconchego

O poder do toque é quase indescritível. Ele ajuda intensamente na construção de laços fortes. Por isso, abraçar é um ótimo remédio. Dê fortes abraços em suas famílias. Sabe aquelas bagunças na cama? Pilhas de mãe, pai, criança, guerrinha de travesseiro (mas com calma!)… Enfim, muitas risadas podem surgir deste aconchego e brincadeira deliciosa!   O estresse do dia vai embora rapidinho.

Música: seja lá qual for, uma boa pedida!

A música deveria ser algo obrigatório na rotina de qualquer família. Elas impulsionam o humor, ampliam os horizontes culturais, ajudam as crianças a enfrentar desafios… E, vá lá, quem nunca foi salvo de um trânsito insuportável ao ouvir boas músicas com os filhos no carro?

Uma boa ideia também é a família criar suas próprias canções. Para os pequenos, é uma forma de estímulo e de comunicação, uma vez que eles relacionam certa canção com a hora de escovar os dentes ou dormir, por exemplo.

Equilíbrio: não só de atividades e competições vive a criança feliz

Embora seja importante incentivar e apoiar os esforços dos pequenos na escola e nas atividades extracurriculares, os pais mais inteligentes percebem que, uma superabundância de competição, ou ênfase exagerada no alto desempenho, pode ser mais prejudicial do que nutritiva. É importante arranjar tempo para atividades que não têm outro objetivo do que desfrutar os membros da família. Para isso, dá para cozinhar, jogar, fazer caminhadas… E, quem sabe?, participar de um trabalho voluntário juntos. Este tempo em família ajuda na intimidade, na construção do laço entre pais e filhos.

Além disso, as crianças podem se sentir mais completas, tendo sucesso em outras áreas. Quando as crianças confiam que seus pais vão valorizá-los, não importa em quê, eles são livres para assumir riscos saudáveis.

Sim, eles comem bananas!

Criar o hábito da alimentação saudável é um desafio – mas não é como dizem. Quando comer bem é rotina, as crianças vão ter o custume de, sozinhas, irem pegar comidas saudáveis na geladeira. O legal é manter este tipo de comida ao alcance dos olhos, como uma tigela de frutas em cima da mesa ou um saco de frutos secos no carro. Lembre-se que crianças são herbívoras, naturalmente, de forma que a naturalidade da alimentação, ao deixar que elas mesmas procurem o alimento, é mais fácil do que brigar à mesa.

Christine Garcia, um especialista em relações públicas e mãe de quatro meninas em Elmhurst, Illinois, define alimentos saudáveis ​​como cenoura, brócolis, queijo e frutas em uma lata de muffin para suas filhas para roer enquanto ela está fazendo o jantar. Dessa forma, “Uma vez que o jantar está acabado Eu sei que eles têm pelo menos já comeu legumes e outro bom-para-lhes lanches”, diz ela.

Famílias saudáveis cozinham juntas

Crianças e pais na cozinha juntos: uma ótima chance de passar hábitos alimentares saudáveis​​. Além de ensinar a cozinhar, você pode estimular a criança a entender sobre medidas, trabalho em equipe e capacidade de improvisação, e muito mais. Fale sobre os alimentos e os benefícios enquanto coziam. Vai ser um aprendizado gostoso!

Crianças que ajudam na preparação da comida podem se tornar “comedores mais aventureiros”, mais dispostos a experimentar. Sempre que possível, tente encorajá-los a provar tudo o que vocês fazem, pelo menos com uma mordida.

O Chef do dia

Uma ideia interessante é deixar a “responsabilidade” para as crianças da escolha e, porque não?, preparo da refeição – uma vez na semana. Vale o jantar da sexta-feira ou mesmo no fim de semana. Ao ajudar toda a família para seus objetivos alimentares saudáveis​​, as crianças ganham um sentido de autoridade e responsabilidade.

O bom comportamento é recompensado

Disciplinar as crianças pode ser difícil e não tem receita, cada um vai descobrir a melhor maneira em sua casa. Pequenas recompensas podem ser uma boa maneira de ensinar aos filhos que a disciplina vale à pena. Aos poucos, as tais recompensas (e não se trata de recompensa material, necessariamente. Vale um cinema em família, um almoço fora de casa etc) vão sendo escassas e, depois, extintas.

Seguindo o cronograma

Pode parecer chato e entediante, mas a rotina a e a disciplina do dia a dia são importantes para a criança de uma família saudável e feliz. Mas, lembre-se de que os momentos de relaxar e de interação e conversa entre os membros da família devem fazer parte da rotina. Um bom exemplo é criar o costume de que tenham um horário de refeição juntos, seja o café da manhã, o almoço ou o jantar. Esses hábitos são importantes, a boa comunicação e sociabilidade começam em casa. O bom de seguir horários e regras é que as crianças terão menos dificuldades, por exemplo, para dormir na hora certa.

Dancem!

A dança é uma ótima forma de descontração, de relaxamento, de interação, de aprendizagem de ritmo, melodia… e de afeto! Que tal dançar juntos? Vale uma casa de shows, ou mesmo, dançar em casa, em frente à TV ou ao som de um ritmo preferido por todos. Pode ter certeza que é impossível não sair feliz dessa!

Famílias saudáveis leem rótulos

Ir ao supermercado com os filhos pode ser uma ótima oportunidade de trabalhar a importância da alimentação saudável, por meio da escolha certa dos melhores alimentos. Uma das dicas legais para que as crianças comecem a entender desde cedo sobre nutrição, saúde e economia é ler o rótulo dos alimentos, procurar por aqueles mais naturais e menos gordurosos, por exemplo. Quando se trata daqueles alimentos adorados pelos pequenos, mostre a eles que sempre há uma opção melhor a se escolher.

Ler e escrever juntos

Estudos mostram que as crianças com o hábito de leitura têm melhores notas na escola. O costume pode ser criado desde pequenos, mesmo quando não sabem ler: pais e mães que contam histórias podem ensinar aos filhos o quão gostoso pode ser o momento da leitura. Tire um horário para isso, pode ser antes dos pequenos dormirem.

Nada melhor do que dar muita risada

Mesmo as famílias mais felizes têm momentos de muita tensão, claro. Mas, como fazer para lidar com as dificuldades com humor? A família pode ser a chave disso. Contar boas notícias, piadas e relembrar boas histórias podem fazer com que um mau humor acabe rapidinho. Vale ver um filme de comédia e algo leve em família, afinal, o nosso mau humor não modifica a vida – e só faz com que os outros se afastem de nós!

Famílias felizes dão o valor necessário para todos

Crianças sentem-se felizes quando são valorizadas, importantes. E não há melhor maneira de incentivar isso do que dar a oportunidade a elas de contribuir com suas competências e habilidades únicas em torno da casa. E vale de tudo: ajudar a organizar a coleção de livros, ajudar o irmão caçula em alguma lição de casa… Enfim, é importante fazer elogios aos pequenos e, mais do que isso, valorizar o que fazem para a harmonia da casa.

Mantenha a chama viva!

A relação de mãe e pai é a base de uma família feliz. Vocês são os modelos para os filhos de como homens e mulheres se comportam: segundo a interação que têm, o afeto que demonstram um ao outro, como resolvem os problemas, se trabalham juntos e, claro, como mantém a casa e a família.  Para crescerem crianças amorosas, elas têm de ver um modelo de pai e mãe amorosos. Simples gestos valem: mãos dadas, abraços, cafuné. Crie manifestações de carinho ao seu parceiro para que as crianças entendam o quanto o afeto é importante para o bom relacionamento.