Família

Professora desenvolve projeto para ajudar a alimentar família dos alunos da rede pública

Projeto De Ponta A Ponta ajudando famílias a se alimentarem na pandemia - Reprodução UOL
Reprodução UOL

Publicado em 08/11/2021, às 16h23 - Atualizado em 09/11/2021, às 13h52 por Letícia Iervolino, Maísa e Edson


A professora da rede estatual de ensino da cidade de São Paulo, Sol Horti, decidiu criar em maio de 2020 um projeto para garantir a alimentação dos alunos e das famílias deles que se encontravam com dificuldade para comprar comida.

Na Escola Estadual Professor José Monteiro Boanova, localizada no bairro da Lapa, zona Oeste de São Paulo, Sol Horti percebeu no começo da pandemia que o dinheiro que antes já não chegava para a internet também não era suficiente para comprar comida.

Indignada com a situação, a professora decidiu tomar uma atitude para garantir a subsistência tanto dos estudantes, como de suas famílias e dos pequenos produtores que estavam com dificuldade em vender os alimentos durante a crise econômica do país.

Projeto De Ponta A Ponta ajudando famílias a se alimentarem na pandemia
Projeto De Ponta A Ponta ajudando famílias a se alimentarem na pandemia (Foto: Reprodução UOL)

“Encaminhei uma mensagem para meus contatos pedindo informações sobre pequenos produtores que estavam com dificuldade para vender seus alimentos. A mensagem rodou muito rápido e comecei a ter respostas. Em maio de 2020, a ONG Instituto Kairós aceitou administrar a parte financeira e contábil do projeto, dando segurança para o início das atividades,” contou a professora sobre o início doprojeto De Ponta a Ponta.

A organização compra alimentos de pequenos produtores e cooperativas que se encontram em situação delicada devido ao impacto econômico e social da pandemia. “Damos preferência a produtos orgânicos. Eles são mais fáceis de comprar e garantem diversidade de nutrientes. Mas quando não é possível, compramos o alimento disponível, pois o importante é garantir a entrega das cestas”, afirmou Sol Horti em entrevista exclusiva para a UOL.

Em 2020, o projeto da professora entregou 70 cestas por semana e mais de 4,6 mil pessoas foram beneficiadas. Já em 2021, as entregas ocorrem a cada quinze dias e, até o momento, 1.555 cestas foram entregues, ajudando 6.220 famílias em situação de fome.


Leia também

Fernanda Paes Leme fala sobre hormônios após expor crise na amizade com Bruno Gagliasso - (Foto: reprodução/Instagram)

Família

Fernanda Paes Leme comenta sobre fim da gravidez em meio a afastamento de Bruno Gagliasso

Sabrina Sato, Nicolas Prattes e Zoe - (Foto: Reprodução/Instagram)

Família

Sabrina Sato é criticada por levar Zoe à viagem com Nicolas Prattes: "A cara dela diz tudo"

Gêmeas siamesas falam sobre relacionamento - (Foto: reprodução/TikTok)

Família

Gêmeas siamesas falam sobre relações íntimas após uma assumir namoro

Post de Bruno Gagliasso é interpretado como indireta para Fernanda Paes Leme - (Foto: reprodução/Instagram)

Família

Texto de Bruno Gagliasso depois de Fernanda Paes Leme revelar distanciamento é visto como indireta

De A a Z: confira os nomes femininos americanos para te inspirar - Getty Images

Bebês

Nomes americanos femininos: mais de 1000 opções diferentes para você se inspirar

A bartolinite é uma infecção que ocorre nos cistos de Bartholin, causando uma inflamação na região da vagina - Freepik

Família

Bartolinite: o que é a bola inchada na vagina e como tratar a infecção

Manu Bahtidão desiste de fazer apresentação no aniversário de Lua e se diz envergonhada - (Foto: reprodução/Instagram)

Família

Manu Bahtidão pede desculpas e dá veredito sobre polêmica na festa de Lua

Se você procura um nome de menina, aqui estão 180 ideias diferentes - Pexels/Moose Photos

Bebês

180 nomes femininos diferentes: ideias de A a Z para você chamar a sua filha