Família

“Não tenho culpa quando dou bronca mostrando o que é certo”, Flavia Alessandra

Atriz respondeu nossas 20 perguntas sobre maternidade

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

flavia-alessandra

A cada mês uma mãe bacana responde às nossas 20 perguntas sobre maternidade. A da vez é a atriz Flavia Alessandra, mãe da Giulia e da Olivia.

O melhor de ser mãe é… tudo! Ser mãe é muito transformador. Engrandece a gente como ser humano porque a gente passa a ocupar o último lugar de importância na escala como ser humano. Isso é muito bom para controlar o ego

Anúncio

FECHAR

O pior de ser mãe é… a ‘sofrência’ que vivemos nesse mundo violento para conseguirmos dar liberdade para eles [os filhos]. É um dilema!

É o melhor ser mãe ou ser filha? Que difícil! Dizem que o melhor de tudo é ser avó. Quando eu chegar lá vou saber.

Sua culpa como mãe é… Nasceu [o filho], vem culpa junto. Eu espero a filha mais velha chegar da rua às 3 horas da manhã e acordo 7h com a mais nova porque se não sentiria culpa.

Você não tem culpa nenhuma quando… dou bronca mostrando o que é certo ou errado.

Qual sua definição de felicidade? Paz no mundo

O papel do pai é… Todos! Estar juto e às vezes à frente ou sozinho

Você sente que seu companheiro está arrasando quando… nem pergunta nada. Quando passa o dia e nem vem tirar dúvida, eu penso “nossa, está dominando a situação”

Qual seu estado de espírito agora? Feliz, realizada. Sou uma pessoa que busco o que eu gosto de fazer

Mãe também é gente quando…  está com fome, quando quer filme dela, não os das crianças, ver aquela peça que está saindo de cartaz..

Você tem uma heroína da vida real? Minha identidade secreta. Não posso revelar aqui, rs

Se você não fosse você quem gostaria de ser? Em outras épocas, pensava em pessoas famosas. Hoje, eu gostaria de ser por um dia minhas filhas, para conseguir entrar na cabeça delas e ver como elas pensam se sentem

Qual foi o livro que marcou sua vida? Simone de Beauvoir quando eu li adolescente foi um grande “ohhh”

O paraíso é… Arraial do Cabo, no Rio de Janeiro

O inferno é… são os outros falando mal. O inferno é algo que criam, não existe.

Minha família é… Tudo!

O que mais aprendi com meus pais… Tentar uma educação equilibrada, essa união familiar. Ainda somos muito juntos! Eles adoram curtir a vida e ir à praia.

O que quero deixar para meus filhos… Elas já adoram viajar, fazer o bem… São coisas que aprendi com meus pais e quero, de alguma forma, passar pra elas

Onde quero estar daqui 10 anos… não tenho a menor ideia. Não faço esse planejamento de vida!

 

Pais&Filhos TV