Família

Mulher com duas vaginas dá à luz após gravidez de risco: “Descobri após exames de rotina”

Stella nasceu em agosto do ano passado - Reprodução/Metro
Reprodução/Metro

Publicado em 05/05/2022, às 14h37 - Atualizado às 14h39 por Redação Pais&Filhos


Uma mulher que tem duas vaginas, uma condição rara, deu à luz naturalmente depois de passar por uma gravidez de alto risco, nos Estados Unidos. Stephanie Haxton, de 29 anos, foi diagnosticada com útero difelfo, uma malformação uterina (ocorre por conta da falha da fusão entre os canais müllerianos). Ela descobriu há seis anos depois de um exame ginecológico de rotina.

A conclusão é que, ela tem dois úteros que funcionam muito bem, mas que, aumentam o risco do aberto durante a gestação. “Disseram que não poderia ter filhos, então nunca depositei minhas esperanças em ter filhos”, disse ela. “Eu só pensei que se acontecesse, aconteceu. Disseram-me que, se eu quisesse de um bebê, teria que passar por alguns testes bastante invasivos. Então, eu apenas coloquei esse desejo de lado e continuei” disse Stephanie para o Metro.

A mulher e o esposo tiveram uma perda já, onde Stephanie sofreu um aborto espontâneo. Ela decidiu fazer exames para saber sobre gestação, e descobriu que teria que esperar até os 30 anos. Ela conta o dia que descobriu da gravidez novamente: “Fui classificada como uma gravidez de alto risco, então fazia um ultrassom toda semana. Também me disseram que seria difícil carregar o bebê a termo, já que o útero em que ela estava era muito pequeno”.

Stella nasceu em agosto do ano passado (Foto: Reprodução/Metro)

Quando visto no ultrassom, o bebê estava somente no colo do útero esquerdo, então, ele só crescia no lado esquerdo do estômago. Não tinha espaço para se mexer durante os nove meses e os médicos se preocuparam com o caso. Felizmente, a bebê Stella nasceu com 41 semanas em agosto do ano passado.

Os dois colos do útero são separados por um pequeno pedaço de tecido que é chamado de septo. Eles pensaram que eu iria precisar de uma cesariana de emergência e tudo estava pronto pra isso, mas a tive sem. Cerca de uma em cada 5 mil mulheres tem essa condição e eu fui a primeira no hospital a ter. Olhando para trás, eu fui tão abençoada… A equipe foi tão solidária. Foi muito suave, embora muitos não conheciam a condição, eles foram muito profissionais” relatou Stephanie.

E por incrível que pareça, a mulher não percebeu a condição que tinha, mesmo tendo menstruações com grande fluxo e dores quando usava absorvente interno. “Percebi, então, que minha mentruação era abundante ​​porque eu sangrava pelos dois colos do útero, mas nunca pensei em nada disso. Eu apenas assumi que era normal’. Por fim, a família está bem e a gestação foi um sucesso.


Leia também

Mãe de Neymar apaga foto com o neto por polêmica com Biancardi - Reprodução/ Instagram

Família

Mãe de Neymar apaga foto com Davi Lucca depois de polêmica com Mavie e Bruna Biancardi

Foto: Reprodução/Instagram

Família

Paula Fernandes revela estar com doença: "Tenho apenas alguns dias de vida"

Modelo apontada como mãe de filha de Neymar rebate notícia pela primeira vez - (Foto: reprodução/Instagram)

Gravidez

Modelo que estaria grávida de Neymar quebra silêncio e fala pela primeira vez sobre boatos

Retrato de Kate Middleton e foto que foi usada de inspirição - Reprodução: Instagram

Família

Novo retrato real de Kate Middleton recebe chuva de críticas: "Horrível e desrespeitoso"

Foto: Reprodução/Redes Sociais

Família

"Sensação de alívio", diz mãe de criança abusada por marido de cantora gospel

Foto: Arquivo Pessoal

Família

Jovem trans engravida e vira pai solo: "Não era muito respeitado"

Foto: Reprodução/Instagram

Família

Poliana Rocha explica motivo de ter feito quarto só para filhas de Zé Felipe em mansão

O momento da escolha do nome é superespecial e deve ser vivido com muito carinho pela família - Getty Images

Bebês

210 nomes masculinos para bebês: ideias fortes (e lindas!) para você chamar o seu filho