Família

Hospital materno-infantil adota uso de redes para bebês internados na UTI: “Simula a posição fetal”

As redes simulam a posição do bebê dentro do útero - Reprodução/ G1
Reprodução/ G1

Publicado em 09/01/2021, às 15h27 por Letícia Mutchnik, filha de Sofia e Christiano


O Hospital Manoel Novaes, em Itabuna, cidade do sul da Bahia, adotou o uso de redes, que são usadas como incubadoras, no tratamento de bebês, internados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) neonatal. As redes acolhem os bebês como se eles estivessem no útero da mãe e a unidade médica já comprovou clinicamente que os resultados são bem positivos.

Luana Silva, mãe de Lian, que está internado na maternidade neonatal, após nascer prematuro, acredita que o tratamento humanizado com o uso de redes dentro das incubadoras está fazendo a diferença na recuperação do bebê.

O menino, segundo o G1, vem recebendo atenção semi-intensiva, porque o quadro dele apresentou evolução. “Ele come na caminha, ele desce para baixo, ele se agita, ele arranca a sonda e na rede não, ele fica quietinho”, apontou a mãe.

As redes simulam a posição do bebê dentro do útero (Foto: Reprodução/ G1)

A ideia das redinhas não é nova. Foi trazida para o Hospital Manoel Novaes pela coordenadora da UTI neonatal há uns 10 anos, quando ela viu ser aplicada no Hospital Santa Joana, em São Paulo.

As redes são inspiradas na cultura indígena. Dentre tantos benefícios, mantêm os bebês mais calmos. A pesar de todos os benefícios da técnica, nem todos podem ir para as redes.

O tratamento humanizado tem mostrado resultados positivos (Foto: Reprodução/ G1)

“O paciente tem que estar monadicamente estável, tem que está com a estabilidade clínica. Então, a gente faz a avaliação dos pacientes mais prematuros, abaixa o peso e ai aplica a técnica”, explicou a fisioterapeuta Mirele Antunes.

“A redinha basicamente estimula a posição intrauterina do recém-nascido prematuro, pelo fato que ele é limitado do tempo que ele passa dentro do útero da mãe, porque ele nasce antes. Então essa limitação intrauterina da mãe prejudica o desenvolvimento psicomotor e na redinha eles ficam com os braços fletidos e as pernas fletidas”, concluiu ela.


Leia também

Amanda Kimberlly participou de reality show e namorou cantor famoso - (Foto: reprodução/X)

Família

Antes e depois de mãe da 3ª filha de Neymar surpreende: "Mudou o DNA"

Amanda Kimberlly postou um novo vídeo com Helena e encantou os seguidores - (Foto: Reprodução/ Instagram)

Família

Amanda Kimberlly posta novo vídeo com terceira filha de Neymar: “As caretinhas”

O casal reatou o relacionamento no início deste ano - (Foto: Reprodução/ Instagram)

Família

Jade Magalhães dá detalhes de chá revelação do primeiro filho com Luan Santana

Jéssica explicou o motivo de não estar na fazenda Talismã - (Foto: Reprodução/Instagram)

Família

Filha de Leonardo explica motivo de não ir ao aniversário do pai: “Bloqueando alguns inconvenientes”

Leo Zagueiro, Regis Danese e Camila Campos - Reprodução: Instagram

Família

Esposa de Leo Zagueiro diagnosticada com câncer no 7º mês de gestação conta que doença se espalhou para os ossos

Alezinho disse que gostaria de ver a mãe entrando de amarelo no casamento - (Foto: Reprodução/Instagram)

Família

Filho de Ana Hickmann opina sobre casamento da mãe com Edu Guedes e resposta surpreende

Junno é o namorado de Xuxa Meneghel - Reprodução / Instagram @junnoandrade

Família

Namorado da Xuxa descobre que tem filho de quase 40 anos após teste de DNA 

Ticiane Pinheiro apareceu de surpresa em Miami para prestigiar a filha - (Foto: reprodução/Instagram)

Família

Rafa Justus ganha surpresa de Ticiane Pinheiro em aniversário de 15 anos nos EUA