Família

Governo de SP é condenado a pagar R$ 10 mil para menina vítima de bullying

A estudante relatou ter sofrido quatro anos de humilhações e perseguições por parte de alguns colegas da instituição educacional - Reprodução / Getty Images
Reprodução / Getty Images

Publicado em 01/07/2022, às 10h19 por Redação Pais&Filhos


A Justiça condenou o governo de São Paulo a pagar uma indenização de R$ 10 mil a uma menina que foi vítima de bullyingem uma escola pública da cidade. Segundo reportagem do jornal Folha de S. Paulo, o processo em questão foi aberto no ano de 2012, e a estudante relatou ter sofrido quatro anos de humilhações e perseguições por parte de alguns colegas da instituição educacional. Além disso, segundo o portal jornalístico, a vítima  afirmou que a escola não tomou as providências necessárias para barrar as violências praticadas contra ela.

O ápice da situação aconteceu no 8º ano, quando, além de xingamentos, eles abriram a mochila para ler o diário da vítima, bem como penduraram, no suporte de televisão da sala de aula, uma peça íntima com resquícios de menstruação. Goiabas também foram atiradas na meninas.

O governo de São Paulo argumentou que a estudante realmente sofreu  bullying por parte dos demais colegas de escola, mas disse que os funcionários da instituição tomaram providências, comunicando os pais dos envolvidos e o conselho tutelar. Afirmando por fim, que a direção escolar agiu no limite de suas possibilidades.

O criminoso está em prisão provisória
A estudante relatou ter sofrido quatro anos de humilhações e perseguições por parte de alguns colegas da instituição educacional (Foto: Reprodução / Getty Images)

Mas a Justiça condenou o Estado em primeira instância a pagar uma indenização de R$ 15 mil. O governo recorreu, no entanto, os desembargadores do Tribunal de Justiça confirmaram a condenação, reduzindo o valor de indenização por dano moral para R$ 10 mil. O valor ainda será acrescido de juros e correção monetária.

O José Eduardo Marcondes Machado, desembargador e relator do processo, disse que na decisão que “o Estado tinha o dever de agir para impedir, no estabelecimento escolar, a ocorrência de constrangimentos, xingamentos e exclusão. Não se pode considerar as ofensas sofridas pela autora como meras ‘brincadeiras maldosas'”, declarou.


Leia também

Fernanda Paes Leme fala sobre hormônios após expor crise na amizade com Bruno Gagliasso - (Foto: reprodução/Instagram)

Família

Fernanda Paes Leme comenta sobre fim da gravidez em meio a afastamento de Bruno Gagliasso

Sabrina Sato, Nicolas Prattes e Zoe - (Foto: Reprodução/Instagram)

Família

Sabrina Sato é criticada por levar Zoe à viagem com Nicolas Prattes: "A cara dela diz tudo"

Viih Tube comenta que não fará festão para segundo filho - (Foto: reprodução/Instagram)

Família

Viih Tube fala sobre trauma após confusão na festa de filha: "Seu irmão vai ser só um bolinho"

Gêmeas siamesas falam sobre relacionamento - (Foto: reprodução/TikTok)

Família

Gêmeas siamesas falam sobre relações íntimas após uma assumir namoro

Duda Nagle e namorada terminam relacionamento - (Foto: reprodução/Instagram)

Família

Duda Nagle anuncia fim do relacionamento com Michele Balsamão

Sabrina Sato compartilha momentos da viagem para Paris com Zoe, Nicolas Prattes e família do ator - (Foto: reprodução/Instagram)

Família

Sabrina Sato se declara para Nicolas Prattes após Duda Nagle anunciar separação

Daniel Cravinhos pede desculpas para Andreas von Richthofen em carta aberta - (Foto: reprodução)

Família

Daniel Cravinhos escreve carta aberta para irmão de Suzane von Richthofen 21 anos após crime

Post de Bruno Gagliasso é interpretado como indireta para Fernanda Paes Leme - (Foto: reprodução/Instagram)

Família

Texto de Bruno Gagliasso depois de Fernanda Paes Leme revelar distanciamento é visto como indireta