Família

Estabilidade familiar favorece instinto materno

Cuidado da mãe em relação aos filhos depende de proximidade e expectativas

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

23/10/2012

Ao contrário do que muitos imaginam, o instinto materno não é incondicional. Um estudo da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) apontou quais são os fatores sociais e ambientais que modificam a dedicação da mãe em relação ao filho.

"Quanto maior a proximidade entre a mãe e a criança, mais a mãe vai cuidar dela, independente da renda, religiosidade ou se a criança foi planejada", afirmou um dos autores do estudo Tiago Zortea à Folha de S. Paulo. A pesquisa buscou construir um modelo que englobasse variáveis como a renda familiar e a incidência de doenças, antes consideradas independentes em relação às influências no cuidado materno.

Anúncio

FECHAR

Participaram do estudo 98 mães com crianças de 0 a 9 anos com renda mensal de R$ 102,00 a R$ 21,8 mil, na região metropolitana de Vitória. As perguntas sobre o cuidado materno incluíam cuidados diários, atenção com a higiene, disciplina e saúde.

"Esperávamos que as características da mãe e fatores monetários, como renda e classificação econômica, tivessem um peso maior no modelo. Mas o que teve maior peso foram a qualidade do relacionamento familiar e proximidade entre mãe e criança", afirmou Zortea.

A expectativa

Pais&Filhos TV