Família

Disciplina positiva ajuda a desenvolver a autonomia das crianças: saiba como aplicar em casa

iStock
iStock

Publicado em 06/11/2019, às 12h16 por Jennifer Detlinger, Editora-chefe | Filha de Lucila e Paulo


(Foto: iStock)

Para educar não é necessário punir. Este é o princípio da Disciplina Positiva, baseada nos livros da psicóloga e educadora Jane Nelson, que aposta no respeito mútuo entre pais e filhos, e em uma educação firme e, ao mesmo tempo, gentil. O conceito, desenvolvido pelos psiquiatras Alfred Adler e Rudolf Dreikurs, busca desenvolver a autoestima das crianças, estabelecendo limites sem punição ou recompensas.

Mas como aplicar essa filosofia e desconstruir a disciplina autoritária que os pais receberam na infância? A psicopedagoga e diretora da Clínica de Terapia Cognitiva Ami, Flávia Maoski, esclarece as principais dúvidas e mostra como educar com base nos pilares da disciplina positiva.

A disciplina positiva ajuda a criar uma visão de respeito e empatia pelo outro e suas emoções, desenvolvendo autonomia, cooperação e senso de responsabilidade, não somente na relação entre pais e filhos. “O método encoraja crianças, adolescentes e adultos a se tornarem pessoas mais responsáveis, respeitosas e com recursos para solucionarem os problemas do cotidiano”, explica Flávia.

(Foto: iStock)

Construindo vínculos

A construção e a manutenção dos vínculos com os filhos é essencial para educar crianças mais felizes e contribuir assim para um mundo melhor, com cidadãos menos frustrados. “A disciplina positiva ajuda a encontrar novas respostas às provocações das crianças. É fundamental ouvi-las, incentivá-las e se colocar no lugar delas”, conta. “Para aplicar a técnica no dia a dia é preciso migrar de uma cultura autoritária, movida por castigos e sermões, para outra que respeita o senso de comunidade, onde todos são ouvidos e respeitados”, completa a psicopedagoga.

Mostrar que errar faz parte

Outra maneira de fazer uso da disciplina positiva é evitar as tão populares ofertas de recompensas que muitos pais e educadores utilizam para promover a mudança de comportamento das crianças. Mostrar que adultos são humanos e também erram é outro ponto importante que ajuda a encorajar o respeito mútuo, além de ensinar através do exemplo, entendendo e apoiando. “Aceitação e importância são os objetivos primários de todos, logo mostrar que a criança é importante e aceita em sua família/escola é indispensável para o sucesso da disciplina positiva”, orienta.

(Foto: iStock)

Praticar a linguagem positiva

“A comunicação não violenta deve ser praticada diariamente. Ofereça ajuda, ao invés de impor, e também peça ajuda quando necessário. Frases que estimulam a autoestima e incentivam a independência são capazes de fortalecer os laços da família”, conclui.

Leia também:

Escola não é só brincadeira: o papel do professor na educação durante a primeira infância

Pedir ajuda é mais que uma necessidade, é fundamental!

5 passos para estimular a inteligência emocional do seu filho


Leia também

Imagem Nomes femininos raros: veja opções chiques e únicas para meninas

Bebês

Nomes femininos raros: veja opções chiques e únicas para meninas

Pai de Davi - (Foto: Reprodução/Instagram)

Família

Pai de Davi não concorda com posição do filho e decide ir morar com Mani

Imagem Pai de Henry Borel comemora nascimento de filha três anos após tragédia

Família

Pai de Henry Borel comemora nascimento de filha três anos após tragédia

Se você procura um nome de menina, aqui estão 180 ideias diferentes - Pexels/Moose Photos

Bebês

180 nomes femininos diferentes: ideias de A a Z para você chamar a sua filha

Viih Tube fala sobre segundo e terceiro filhos - (Foto: Reprodução/Instagram)

Família

Viih Tube revela gravidez de segundo e adoção de terceiro filhos com Eliezer

De A a Z: confira os nomes femininos americanos para te inspirar - Getty Images

Bebês

Nomes americanos femininos: mais de 1000 opções diferentes para você se inspirar

Virginia Fonseca - (Foto: Reprodução/Instagram)

Família

Virginia Fonseca toma atitude após Maria Alice empurrar Maria Flor: “Dói mais na gente”

Os nomes japoneses femininos são lindos, fortes e possuem significados encantadores - Getty Images

Bebês

Nomes japoneses femininos: 304 opções lindas para você conhecer