Família

Bienal do Livro 2023 promove leitura na infância e aumenta média de livros por pessoa

As crianças tiveram o hábito da leitura incentivado durante os 10 dias de evento - Reprodução/ Instagram/ @bienaldolivro
Reprodução/ Instagram/ @bienaldolivro

Publicado em 19/09/2023, às 12h32 por Andressa Simonini, Editora-executiva | Filha de Branca Helena e Igor


Depois de 10 dias de muita animação e leitura, a 40ª Bienal do Livro Rio de Janeiro chegou ao fim! Fãs encontraram os autores que mais gostam, famílias se divertiram em meio aos livros, e claro, a leitura foi incentivada para todas as idades! Para comemorar essa edição especial, realizada pela GL events Exhibitions e pelo Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL), até mesmo o Cristo Redentor “vestiu” a camisa, e todos celebraram o recorde de vendas, aumentando ainda mais a proporção de livros adquiridos por pessoa.

Mais de 600 mil pessoas passaram pelo evento, e ao todo, foram 9 livros comprados por pessoas (somando 5,5 milhões de exemplares comprados), que gastaram em média (apenas com os livros, sem contar com outras lojas) R$200 nas mais de 497 editoras, selos e distribuidoras presentes no evento tão esperado. Quem vê números tão grandes, não imagina que tudo começou no Copacabana Palace, nos anos 80. Tatiana Zaccaro, diretora da GL events Exhibitions, explica a magnitude desta edição: “Esta é a maior Bienal de todos os tempos. Desde a criação da nova marca mais interativa até tornar o festival um patrimônio cultural do Rio, a intenção era que a cidade se apropriasse da Bienal e isso realmente aconteceu! Tradicionalmente, recebemos um número maior de visitantes aos fins de semana e quando há feriados, mas a distribuição de público foi muito bem equilibrada, inclusive nos dias de semana e em dias lindos de sol – nem a praia conseguiu competir!”.

As crianças tiveram o hábito da leitura incentivado durante os 10 dias de evento (Foto: Reprodução/ Instagram/ @bienaldolivro)

Fora isso, ela ainda ressaltou a importância da ampliação do evento: “Estamos falando do livro como ponto de partida ou chegada, a partir de uma transversalidade com os mais diversos tipos de mídia, porque os assuntos tratados no livro físico também viram séries, filmes, games, música, e isso garante que as histórias possam atrair mais pessoas formando novos leitores, já que o livro é sempre o protagonista”.

Dante Cid, presidente SNEL, fala sobre a participação das escolas e dos alunos na Bienal: “O SNEL, junto aos editores brasileiros, trabalha arduamente para que o país tenha um futuro leitor. A Bienal do Livro Rio 2023 ficará marcada pela forte conexão entre as pessoas e as histórias que amam. Com o apoio das secretarias de educação estadual e municipais alcançamos um recorde de participação de alunos e professores da rede pública, reforçando a criação desta semente pela leitura que o país tanto precisa, impactando diretamente mais de 100 mil alunos, professores, suas bibliotecas e salas de leitura”.

Crianças na Bienal do Livro Rio de Janeiro

Um dos melhores presentes para se dar a uma criança é um livro, o gosto pela leitura. Além das escolas que visitaram a Bienal, houve também uma parceria com mais dois colégios municipais localizados na Zona Norte do Rio. O festival ainda criou uma parceria com o Arquidiocese do Rio, distribuindo mil livros para as bibliotecas sociais da entidade.

A área pensada na literatura infantil foi demais! (Foto: Reprodução/ Instagram/ @bienaldolivro)

Para as que frequentaram o evento, elas puderam visitar um universo lúdico criado para elas, chamado “Uma Grande Aventura Leitora”, que contou com a curadoria de Carolina Sanches, Martha Ribas e Rona Hanning. Nos 600 m², as crianças entraram em uma experiência imersiva com histórias que saem dos livros, sendo recebidas pelo Chapeleiro Maluco, de Alice no País das Maravilhas, e também comemorando os 60 anos da Mônica, personagem de Maurício de Sousa. Falando em Maurício de Sousa, ele foi um dos autores presentes na Bienal do Livro Rio de Janeiro. Outros autores famosos que encontraram com os fãs foram Ana Maria Gonçalves, Thalita Rebouças, Laurentino Gomes, Ana Maria Machado, Carla Madeira, Bia Bedran, Eliana Alves Cruz, Valter Hugo Mãe, Lázaro Ramos, K.L. Walters, Pequena Lô, Paula Pimenta, Paola Aleksandra, Enaldinho, Luluca e Elayne Baeta.

O interesse dos livros na idade escolar também tem muito haver com os famosos bookstans, que compartilham conteúdos sobre o mundo literário nas redes sociais. Dessa forma, o nome passou a ser usado para descrever os fãs de livros. O número de alunos do projeto de visitação escolar da rede pública das cidades do Rio de Janeiro, Queimados e Angra dos Reis chegou a ultrapassar a marca dos 100 mil. Houve um investimento de R$ 13,5 milhões para a aquisição de livros para os estudantes das redes municipais e estadual, e além disso, profissionais da educação do Rio de Janeiro receberam voucher para a compra de livros.

A Bienal do Livro teve espaços pensados nas crianças (Foto: Reprodução/ Instagram/ @bienaldolivro)

Bienal do Livro: show de sustentabilidade e inclusão

Fora as visitações escolares, a Bienal do Livro contou com outras iniciativas sociais e inclusivas. Para os participantes que precisassem, houveram traduções simultâneas em libras em todas as sessões de programação oficial. Em parceria com o Instituto Benjamin Constant, também foram disponibilizadas visitas guiadas para as pessoas com deficiência visual. As duas ações tiveram patrocínio da Colgate-Palmolive.

A Bienal do Livro rendeu memórias incríveis para as crianças! (Foto: Reprodução/ Instagram/ @bienaldolivro)

A Bienal, nesta edição, conseguiu neutralizar as emissões de gases do efeito estufa comprando créditos de projetos que preservam a Floresta Amazônica (REDD+) e também promovem uma geração de energia renovável, com apoio da Shell Brasil. Ademais, desde 2015 a Bienal reduz o impacto ao meio ambiente com a coleta seletiva de todo o lixo do evento, e os carpetes do dos pavilhões do evento foram fabricados com material reciclável, sendo 100% PET.

Outro projeto beneficente foi com o Sindicato Nacional dos Editores de Livros e outras editoras associadas e expositoras. Juntos, foram distribuídos 2 mil exemplares com o MetrôRio, e apoiou o Hemorio, fazendo entrega de livros para os doadores e recolhendo 790 bolsas de sangue.

Benefícios da leitura na infância

Ler é um hábito fundamental na vida das crianças. Ler com/ para o seu filho apresenta inúmeros benefícios, que se tornam peças chave no desenvolvimento dele. Confira alguns:

  • Melhora o vocabulário
  • Estimula a imaginação
  • Aprimora a criatividade
  • Fornece um domínio das emoções
  • Ajuda a criança a se expressar melhor

Leia também

Gêmeas siamesas falam sobre relacionamento - (Foto: reprodução/TikTok)

Família

Gêmeas siamesas falam sobre relações íntimas após uma assumir namoro

Zé Felipe e Virginia Fonseca - (Foto: Reprodução/Instagram)

Família

Zé Felipe deixa Virginia constrangida em estreia de programa no SBT: "Máquina de sexo"

Mulher que amputou pênis do marido está trocando cartas com ele direto da prisão - (Foto: Reprodução/Metropoles)

Família

Mulher que amputou pênis de marido fala sobre casamento com ele: "Se me quiser, eu quero"

Virginia Fonseca - (Foto: Reprodução/Instagram)

Família

Virginia se pronuncia sobre atitude polêmica com babá da filha: "Não foi porque não quis"

Os nomes japoneses femininos são lindos, fortes e possuem significados encantadores - Getty Images

Bebês

Nomes japoneses femininos: 304 opções lindas para você conhecer

A bartolinite é uma infecção que ocorre nos cistos de Bartholin, causando uma inflamação na região da vagina - Freepik

Família

Bartolinite: o que é a bola inchada na vagina e como tratar a infecção

O casal está à espera de mais um bebê - (Foto: Reprodução/Instagram)

Família

Após ter bebê com DIU, mulher engravida com laqueadura e reação do marido viraliza: "Não é possível"

De A a Z: confira os nomes femininos americanos para te inspirar - Getty Images

Bebês

Nomes americanos femininos: mais de 1000 opções diferentes para você se inspirar