Família

Assustador: 1 estupro a cada 14 dias acontece dentro de hospitais no Rio de Janeiro

Um caso de estupro acontece à cada duas semanas no Rio de Janeiro. - Reprodução / Getty Images
Reprodução / Getty Images

Publicado em 13/07/2022, às 13h59 - Atualizado às 14h11 por Redação Pais&Filhos


O caso do anestesista Giovanni Quintella Bezerra, que estuprou uma grávida durante o parto, e também possui possíveis outras vítimas, não é um caso isolado no Rio de Janeiro, e nem no Brasil. O jornal O Globo obteve os dados do Instituto de Segurança Pública (ISP), via Lei de Acesso à Informação, que apontam que a cada duas semanas ocorre um caso de estupro dentro de unidades de saúde.

Os números obtidos computaram 177 casos de estupros no estado do Rio de Janeiro em hospitais, clínicas ou similares, entre 2015 e 2021. A cidade onde ocorreu o recente caso do anestesista, São João de Meriti, está em quinto lugar das cidades cariocas com mais casos, somando seis estupros em hospitais, sem contar o caso mais recente envolvendo Giovanni. São Gonçalo está empatado com a cidade, mas tem o dobro da população.

O homem foi preso nesta quarta-feira, 18 de maio
Um caso de estupro acontece à cada duas semanas no Rio de Janeiro. (Foto: Reprodução / Getty Images)

A capital do estado é a primeira com mais estupros, tendo 80 ocorrências em unidades de saúde, que corresponde à 45,2% do dados. Em seguida vem Niterói, com 18 casos, e Duque de Caxias com 12 casos. Os dados coletados pelo ISP são todos sobre estupro de vulneráveis, como o do anestesista preso em flagrante. As 90 ocorrências dizem respeito à esse tipo de abuso, que é definido pelo estupro de vítimas de até 14 anos, mas também para alvos considerados incapazes de se defender – seja por questão de saúde ou sob influência de qualquer substâncias – como uma grávida na hora do parto.

A partir da pesquisa feita pelo Instituto não é possível saber quantos casos estão em casa categoria, mas se sabe a idade das vítimas – 37 ocorrências com crianças de no máximo 13 anos, dez com adolescentes de 14 a 18 anos e cinco casos com vítimas idosas de 60 anos ou mais.

O levantamento também mostra que em 86% das ocorrências as vítimas foram mulheres, somando 147 casos. No restante, 24 das vítimas foram homens e outros seis casos contam como sem informação no campo gênero.


Palavras-chave

Leia também

Sandra Annenberg e filha - (Foto: Reprodução/Instagram)

Família

Sandra Annenberg rebate críticas ao apoiar sexualidade da filha com Ernesto Paglia

Gisele Bündchen e Joaquim Valente - Reprodução: Instagram

Família

Gisele Bündchen termina namoro após piada do ex-marido

Foto: Reprodução/Instagram

Família

Paula Fernandes revela estar com doença: "Tenho apenas alguns dias de vida"

Ticiane Pinheiro e Cesar Tralli - (Foto: Reprodução/Instagram)

Família

Ticiane Pinheiro fala sobre decisão difícil para o casamento e família: "Coração fica acelerado"

Ana Hickmann e Edu Guedes - Reprodução: Instagram

Família

'Cinco quartos, garagem e escritório': Edu Guedes dá detalhes de mansão com Ana Hickmann

Os nomes japoneses femininos são lindos, fortes e possuem significados encantadores - Getty Images

Bebês

Nomes japoneses femininos: 304 opções lindas para você conhecer

Alok faz anúncio em vídeo no Instagram - (Foto: reprodução/Instagram)

Família

Alok compartilha vídeo em família para anunciar: "Agora somos 6"

De A a Z: confira os nomes femininos americanos para te inspirar - Getty Images

Bebês

Nomes americanos femininos: mais de 1000 opções diferentes para você se inspirar