Família

“Abraço é uma necessidade humana”, afirma Anna Chiesa, professora de enfermagem da USP

Pesquisa da Huggies descobriu sete benefícios do abraço

Jéssica Anjos

Jéssica Anjos ,filha de Adriana e Marcelo

shutterstock_289863608

(Foto: Shutterstock)

Ontem comemoramos o Dia Internacional do Abraço. Uma pesquisa realizada pela Huggies no Canadá foi aprofundada no Brasil e apontou 7 benefícios que esse gesto pode proporcionar. “Abraçar é uma necessidade humana, ainda mais no início da vida, quando o bebê tem a transição da vida uterina para a conquista da sua independência na vida extrauterina”, afirma Dra. Anna Chiesa, professora da Escola de Enfermagem da USP. Veja por que mais um abraço nunca é demais.

1. O abraço reproduz o ambiente intrauterino

Pense na vida intrauterina. O bebê está abraçado desde o seu nascimento, isso já explica a necessidade que ele tem de ser acolhido desde o primeiro dia de vida.

Anúncio

FECHAR

2. O abraço promove ganho de peso

Atualmente os hospitais usam bastante o método canguru com bebês prematuros. “A mãe se compromete a deixar o máximo de tempo possível o filho acolhido no peito, passando calor, estabilizando o recém-nascido como um todo. Isso ajuda na recuperação mais rápida da criança”, explica Carina Weinmann, neuropediatra graduada pela Santa Casa de Vitória.

3. O abraço ajuda no desenvolvimento do cérebro

Imagine uma situação em que a mãe não dá muita atenção para a criança,  o que pode acontecer por inúmeros motivos. Aquele bebê não terá o desenvolvimento cerebral igual ao de uma criança que recebe carinho e afeto frequente. “Não é o caso de você não atender a necessidade da criança algumas vezes, mas uma resposta rebaixada por um período prolongado. Isso sim é ruim para o desenvolvimento do filho”, complementa Chiesa.

4. O abraço melhora nossa capacidade de enfrentar os medos

As crianças são curiosas. Adoram explorar os ambientes e às vezes sofrem algumas frustrações, como tentar dar os primeiros passos e cair ou machucar com alguma coisa que despertou sua atenção, o seu apoio é fundamental para confortá-la nesse momento. “Ajude o bebê a esquecer da derrota e construir uma memória de satisfação, o abraço é um elemento importante nesse processo”, aconselha Chiesa.

5. O abraço fortalece o sistema imunológico

“A forma do toque, do abraço e acolhimento vão dar o suporte físico e psíquico necessário para o desenvolvimento da criança”, explica Weinmann. O afeto também proporciona benefícios para a saúde do bebê.

6. O abraço promove o crescimento da autoestima quando a criança se tornar adulto

Aquele consolo quando seu filho chora ou quando apenas está procurando por colo, é muito importante. “Receber afeto ajuda a criança a controlar as emoções frente à uma situação de estresse”, diz a neuropediatra.

7. O abraço contribui para a socialização

Afeto fará com que a criança se torne um adulto menos agressivo, contribuindo para uma sociedade melhor. Infelizmente apenas 12% dos brasileiros acreditam na importância do abraço para o desenvolvimento da criança. Precisamos abraçar mais! “Abraço é exercício, a gente precisa praticar para aprender a abraçar”, comenta Luíza Diener, autora do blog Potencial Gestante.

 

Leia também:

Estudo afirma que dar colo torna a criança um adulto mais confiante

Filha de Michel Teló aprova música nova do pai e cena não poderia ser mais fofa

Método Canguru: prematuro perto dos pais

Pais&Filhos TV