Criança

Feijão com arroz, uma dupla que faz bem

Manter a tradicional combinação na refeição das crianças é garantia de equilíbrio na alimentação

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Dizem que foram os portugueses que trouxeram o arroz às terras tupiniquins. Seja como for, logo ele começou um relacionamento estável com o feijão que atravessou séculos de sucesso. Mas, de uns anos para cá, a dupla perdeu terreno para o macarrão e os itens de fast food – um baque para a qualidade da alimentação que merece ser revertida na sua casa.

O Guia Alimentar do Ministério da Saúde destaca que o consumo diário de arroz e feijão auxilia a prevenção de doenças cardiovasculares, diabetes, câncer de cólon, entre outras, principalmente pelo alto teor de fibras que possuem. Do ponto de vista nutricional, o feijão completa o arroz: ele tem lisina, um aminoácido quase ausente no arroz. Em contrapartida, o arroz  possui outro aminoácido essencial, a metionina, que o feijão não tem. Quando consumidos juntos, um potencializa a capacidade de o organismo absorver os nutrientes do outro. “Isso acontece porque, separadamente, o processo de digestão de seus nutrientes  limita  a absorção. Misturados, contudo, viram quase um sistema chave e fechadura, e o resultado é uma absorção mais eficaz”, explica Rachel Vieira Machado, nutricionista do Hospital Israelita Albert Einstein.

Feche com eles!

Anúncio

FECHAR

Pesquisa realizada pelo departamento de nutrição da Danone constatou uma queda de 23% no consumo de arroz e 30% no de feijões e demais leguminosas no Brasil quando comparado às décadas de 80 e 90.

Embora as crianças continuem consumindo o arroz e feijão (77,4% consomem arroz diariamente e 66,2%, feijão), de maneira geral, a tendência é de recuo.

Já os itens de fast food tiveram um aumento de consumo que chega a 80%. “Com a correria do dia a dia, as mães que trabalham buscam praticidade nas refeições”, observa Marisa Bailer, nutricionista do Ambulatório de Nutrição do Hospital Samaritano de São Paulo. O desafio é então ser prático, sem descuidar da qualidade.  

Tipos de Arroz

Polido: o arroz branco, como ele é conhecido. É fonte de carboidratos. Perde parte de suas fibras e vitaminas no refinamento.

Arroz negro (ou preto): bastante conhecido na China, é pouco consumido entre nós. É bem rico em fibras, vitaminas e minerais.

Parboilizado: passa por um processo de cozimento antes de ser beneficiado. Ganha assim valor nutritivo. É rico em vitaminas do complexo B.

Integral: dele só se tira a casca. É mais nutritivo que o arroz branco, por ser rico em fibras, proteínas, vitaminas e minerais.

Arroz com tomates e legumes

Ingredientes:

> 3 colheres (sopa) de óleo

> 3 dentes (grandes) de alho amassados

> 1 cebola (grande) picada

> 3 xícaras (chá) de arroz lavado e escorrido

> Sal a gosto

> 6 xícaras (chá) de água fresca

> 2 tabletes de caldo de galinha

Para fazer os legumes:

>1 colher (sopa) de margarina

>1 lata de legumes variados

> 2 tomates (sem pele e sem sementes) picados em cubos

> Sal a gosto

> 1 colher (sopa) de salsa picada

Modo de preparo:

Frite a cebola e o alho no óleo. Acrescente o arroz, o sal e mexa para misturar. Junte a água com os tabletes de carne dissolvidos, mexa bem, e, com a panela semitampada, espere cozinhar. Enquanto isso, ponha os legumes em um escorredor, jogue água fervente por cima e escorra bem. Leve-os então ao fogo com a margarina, o sal e a salsa. Quando o arroz estiver quase cozido, adicione a ele os tomates e os legumes. Misture levemente e deixe em fogo brando por dois minutos. Passe para uma travessa de servir e decore a gosto.

Tipos de feijão

Feijão-de-corda: também conhecido como feijão-caupi ou fradinho, é fonte importante de proteínas e energia.

Carioca ou carioquinha: o maior consumo desta leguminosa é na cidade de São Paulo. É considerado uma excelente fonte de proteínas, zinco, ferro, cálcio, entre outros minerais

Preto: tipo adotado preferencialmente no Rio de Janeiro, ajuda a controlar o colesterol.

Feijão-branco: bom para usar em saladas também, se destaca  por seu amido resistente, que favorece a queima de gorduras.

Caldinho de feijão

 ingredientes

> 250 g de feijão-preto cozido

> 50 ml de óleo

> 1/2 maço de cebolinha verde

> 1/2 maço de salsa

> 10 g de alho picado

> 1 pitada de coentro

> 50 g cebola picada (1/2 unidade)

> 50 g de bacon picado em cubos

> 50 g de pimentão vermelho picado

Modo de preparo:

Refogue o bacon, a cebola e o pimentão junto com o alho no óleo até dourar. Junte todos os outros ingredientes na panela e mexa bem. Após esfriar um pouco, bata tudo no liquidificador.

Substitutos

Outras leguminosas entram bem no lugar do feijão.

Soja

A soja é rica em proteínas e uma excelente fonte de fibras e vitaminas B2

Lentillha

Tem fibras, carboidratos complexos e ácido fólico. Sugestão: sopa de lentilhas

Grão-de-bico

O grão-de-bico é rico em fibras alimentares e é fonte de proteínas e ferro