Colunistas

Ano novo, vida nova

Para nossa colunista, Cecília Russo Troiano, a maternidade ou paternidade é um momento de recomeço

 

Bem-vindo a 2014, com muita saúde e momentos com a família! Esse é meu desejo para cada um de nós. Para esse recomeço, fiquei pensando muito no que significa recomeçar. A cada virada de ano, entre planos, promessas e desafios, temos a certeza de que tudo será diferente, que o recomeço é uma chance de dar aquela guinada na vida. O poema Recomeçar, de Carlos Drummond de Andrade, é brilhante para iluminar nosso recomeço: é sempre possível recomeçar:

Anúncio

FECHAR

“Recomeçar é dar uma nova chance a si mesmo…

É renovar as esperanças na vida e o mais importante…

Acreditar em você de novo”

Pensando no recomeço, pus-me a refletir sobre o significado de paternidade/maternidade e percebi que há um claro ponto de contato com a ideia de recomeçar.

A maternidade/paternidade é claramente um momento de recomeço, de vitalidade, de uma nova e contagiante energia de vida que toma conta de nós. Nesses dias, uma amiga postou em sua página no Facebook, referindo-se à filha de 2 anos: “Como existia vida antes de você?”.  A vida que surge após os filhos é muito diferente, algo como AF e DF: Antes dos Filhos/Depois dos Filhos. Muitas coisas já existiam no “AF”,  mas o momento “DF” traz um novo colorido à nossa rotina.

Recomeçamos a viver, agora como pais e mães. Recomeçamos a aprender coisas que nunca imaginávamos que seriam possíveis. Recomeçamos a saber o que é levantar da cama com alegria, mesmo acordando exaustos no meio da madrugada. Recomeçamos a saber como transformar magicamente nossas 24 horas em verdadeiramente “úteis”, 7 dias por semana.

Recomeçamos a ver que a vida tem cores que antes não conhecíamos. Recomeçamos a sentir que nossa vida tem uma razão de ser muito maior do que imaginávamos ser possível.

Recomeçamos a aprender coisas que achávamos que nem mais sabíamos, antigas cantigas, antigas receitas, antigas brincadeiras. Recomeçamos a brincar de casinha, de carrinho, de aviãozinho.Recomeçamos a pular corda, fazer gol e pega-pega. Recomeçamos a entender o que a vida de equilibrista significa, administrando nossas vidas multitarefas. Recomeçamos…

Que recomeço maravilhoso que é a paternidade/maternidade! Não digo que são sempre apenas flores, seria ingênuo supor isso. Mas a maternidade/paternidade é um recomeço da alma, um recomeço do amor infinito, um recomeço da vida na sua mais alta intensidade. E que todos estejamos prontos para recomeçar 2014 com o coração aberto, juntinho da família e inspirados pelo Drummond:

“Não importa onde você parou…

em que momento da vida você cansou…

O que importa é que sempre é possível e

necessário recomeçar….

…Porque sou do tamanho daquilo que vejo, e não do

tamanho da minha altura”.

(Carlos Drummond de Andrade)


 

Pais&Filhos TV